Duelo de torcidas, La Décima e novas joias: os destaques da decisão da Copinha

  • Por Jovem Pan
  • 23/01/2016 19h33
Corinthians e Flamengo chegam à final da Copa São Paulo com 100% de aproveitamento

A Copa São Paulo de Futebol Jr, principal competição sub-20 do país, teve seus finalistas definidos na última sexta-feira. Corinthians e Flamengo venceram de virada, por 2 a 1, Cruzeiro e América-MG, respectivamente, e farão uma decisão especial na segunda-feira, dia 25 de janeiro, no aniversário de 462 anos da cidade de São Paulo.

Mas por que essa final tem tudo para ser especial? Existem boas razões para considera-la assim, entre elas o fato de reunir as duas maiores torcidas do país. Confira, abaixo, as atrações que a decisão promete.

O clássico das massas

Quando se pensa em Corinthians x Flamengo, logo se pensa em um clássico de multidões, entre os dois times com maior número de torcedores no Brasil. São cerca de 32,5 milhões de flamenguistas e 27,3 milhões de corintianos. Juntas, eles representam 29,5% dos torcedores do país. Ou seja: a chance de o Pacaembu estar lotado para a decisão é muito alta.

Um confronto inédito

Apesar de serem os dois times mais populares do Brasil, Corinthians e Flamengo nunca se enfrentaram em uma partida da Copa São Paulo. A primeira vez, neste caso, será especial, como diz o ditado. O primeiro encontro entre as equipes será justamente em uma final. O cenário perfeito para um grande jogo.

A busca por “La Décima”

Desde que conquistou, na temporada 2001-2002, seu nono título da Liga dos Campeões, o Real Madrid começou a saga em busca de “La Décima”. O feito só foi realizado em 2013-2014, sob o comando de Carlo Ancelotti. O Corinthians também terá a chance de conquistar sua “La Décima” particular no dia 25: caso vença o Flamengo, será decacampeão da Copa São Paulo de Futebol Jr. A equipe é a maior vencedora da história do torneio e fará sua 17ª final, sendo a terceira consecutiva. O time carioca, por sua vez, busca o terceiro título na competição.

O que interessa: as revelações de cada equipe

Além dos jogos divertidos e cheios de gols, e de servir como “tapa buraco” antes de começar a temporada de futebol profissional, a Copinha tem como atrativo apresentar ao torcedor candidatos a craques de seu time. Os dois finalistas, obviamente, têm os seus.

A equipe corintiana é formada por vencedores do Mundial Sub-17, que derrotou o Barcelona na final em maio de 2015. Naquele time estavam, por exemplo, o meia Matheus Pereira e o atacante Léo Jabá. Outro destaque é o volante Maycon, que, mesmo jogando em uma posição mais defensiva, é o artilheiro do alvinegro na Copinha, com seis gols.

Já o Flamengo conta com o faro de artilheiro do atacante Felipe Vizeu, autor de sete gols na competição. Cafu, que, diferentemente do ex-lateral-direito da Seleção Brasileira, é meia e ponta, é outro bom nome do rubro negro, com três assistências feitas. Por fim, o capitão Léo Duarte, zagueiro, tem feito uma boa Copinha e já é cotado para subir ao profissional.

Vocação ofensiva

Os dois adversários na final praticam um futebol vistoso e ofensivo, e os números são um bom modo de provar isso. O Flamengo marcou 20 gols em sua jornada até o final, e o Corinthians foi ainda melhor: 28 gols marcados em sete jogos disputados, uma média de quatro tentos por jogo. Ambas as equipes jogam pela vitória: as duas têm 100% de aproveitamento até o momento.

via GIPHY