Dunga culpa erros em contra-ataques por derrota do Brasil no Chile

  • Por Agência Estado
  • 09/10/2015 07h40
Ao jornal espanhol Marca

Na avaliação do técnico Dunga, o jogo da Seleção Brasileira com o Chile foi “parelho” e o Brasil poderia ter saído com a vitória se tivesse aproveitado melhor os contra-ataques em Santiago, nesta abertura das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2018. Na opinião do treinador, os jogadores não souberam fazer as escolhas certas na hora de chutar ou passar a bola.

“A partida estava muito igual, principalmente no primeiro tempo, quando controlamos bem a bola. No segundo tempo, tivemos vários contra-ataques, mas na última passagem não tomamos a decisão correta. Sofremos um gol numa jogada que sabíamos que era uma das características do Chile, na primeira trave. Mesmo assim, no final ainda tivemos três chances de gol”, disse.

O treinador evitou falar sobre a ausência de Neymar e a falta de jogadores na seleção para chamar a responsabilidade e tentar decidir o jogo e buscar mais jogadas individuais. 

“Willian, Oscar, Douglas Costa tomaram a decisão. Todos falam que não é importante o resultado, mas é claro que é importante. Tivemos cinco contragolpes que seriam fatais se a gente tivesse tomado a decisão certa. Aí não estariam falando que estava faltando esse ou aquele jogador. É claro que todo grande jogador faz falta”, disse.

Dunga também não quis antecipar possíveis mudanças que fará na equipe para o jogo de terça-feira, contra a Venezuela. “Até o gol do Chile tivemos quatro oportunidades. Assim, é o futebol. Não é porque perdemos que temos de mudar. Temos que melhorar, assim como o Chile também.”