Dunga destaca evolução de Neymar e sinaliza retorno de Kaká à Seleção

  • Por Jovem Pan
  • 25/09/2014 09h41
Dunga confirma escolha de Neymar como capitão da seleção brasileiraDunga confirma escolha de Neymar como capitão da seleção brasileira

Ter deixado Neymar e Ganso de fora da Copa do Mundo de 2010 ainda rende questionamentos ao técnico Dunga. Em entrevista ao canal de televisão Fox Sports, o atual treinador da Seleção Brasileira destacou o avanço de Neymar em quatro anos, comparou o atacante do Barcelona a Romário e pediu paciência aos que aguardam o retorno de Ganso ao seu time. Kaká, por sua vez, parece mais bem cotado com o treinador gaúcho. 

Dunga parece não ter se arrependido de ter deixado o seu atual camisa 10 de fora do Mundial da África do Sul. “Esse Neymar de hoje eu queria em 2010. Mas estamos quatro anos na frente…”, afirmou. 

Agora com muito mais moral, Neymar foi eleito o capitão da equipe de Dunga. O gaúcho rasgou elogios ao craque do Barcelona. “É um líder técnico, referência no futebol brasileiro e mundial. Além disso ele tem um carisma sobre os demais. Ele gosta de ser competitivo, de vencer. Mas temos que trabalhar em torno do Neymar e criar outros líderes para ajudá-lo. Ele é um jogador que tem ser cobrado, toda hora tem que apostar com ele. Ele gosta disso. É tipo o Romário… Se deixar quieto em um canto, não joga. Tem que cutucar”, disse. 

Sobre Ganso, que não teve espaço em 2010 e não vem tendo em 2014, Dunga sinalizou que ainda não é hora de convocar o são-paulino. “Tem que ter um rendimento constante. No momento, acho que o Everton Ribeiro e o Ricardo Goulart estão há dois anos tendo bom rendimento no Brasileirão. Vai depender muito de gosto, qualidade, comparação. Mas tem que manter uma coerência, eles estão tendo bom rendimento há dois anos. Os demais vão ter que esperar”, garantiu. 

Parece que um dos nomes que está prestes a retornar ao time de Dunga é do experiente Kaká. “Hoje ele é um jogador que vem organizar o time e volta pra recompor a marcação. Antes ele era um jogador do pique, da arrancada. Sem dúvida, se continuar nesse rendimento, nessa constante, pela experiência, pela conduta, ele vai ajudar a seleção brasileira”.

Os próximos amistosos da Seleção Brasileira serão diante de Argentina e Japão, nos dias 11 e 14 de outubro, respectivamente.