E se os reforços do futebol europeu viessem para o Brasil? Como ficariam em seu time?

  • Por Jovem Pan
  • 16/07/2015 21h38
Montagem sobre EFE/Instagram/Facebook Grandes jogadores movimentam a janela européia de negociações

Enquanto a bola não volta a rolar, o futebol europeu vive a expectativa das grandes negociações entre seus maiores clubes. Mas e se fosse possível os times brasileiros brigarem por grandes estrelas também? Num exercício de imaginação, o Jovem Pan Online simulou como ficariam os quatro grandes paulistas caso fossem o destino de doze dos maiores craques que trocaram de clube na atual janela de transferências do Velho Continente.

Corinthians

Sterling (Manchester City): o chileno trocou a Juventus pelo Bayern de Munique. Entretanto, se fosse para o Timão, reforçaria ainda mais o meio de campo, ponto forte da equipe de Tite.

Casillas (Porto): Cássio segue como titular da meta corintiana, com Walter como reserva. Se eles são bons para defender, falta um pouco de qualidade na categoria “estética”. Esse problema Casillas, que saiu do Real Madrid para o Porto, resolveria facilmente.

Van Persie (Fernerbahçe): o atacante holandês, agora jogador do Fenerbahçe, da Turquia, cairia como uma luva no ataque corintiano, setor no qual nem Vagner Love nem Romero conseguem ser unanimidade.

Palmeiras

Turan (Barcelona): o turco deixou o Atlético de Madrid para jogar no Barcelona, mas também seria um ótimo reforço para a meia cancha palmeirense, que conta com boas opções, mas não com uma estrela deste nível.

Depay (Manchester United): ponta esquerda habilidoso e incisivo, o holandês contratado pelo Manchester United seria uma boa opção para o Verdão variar suas jogadas pelos lados do campo.

Podolski (Galatasaray): o elenco palmeirense conta com muitos atacantes, então Podolski poderia ser um titular apenas ocasional, situação à qual se acostumo no Arsenal, na Inter de Milão e na Seleção Alemã. No tempo livre, ficaria postando fotos no Instagram.

São Paulo

Petr Cech (Arsenal): o que todos os são-paulinos temiam finalmente parece que vai acontecer no fim de 2015: Rogério Ceni vai se aposentar. Se Petr Cech, ao invés de ir para o Arsenal, fosse para o Tricolor, iria amenizar a dor da torcida.

Falcao Garcia (Chelsea): com Luís Fabiano perto do fim de sua passagem pelo Tricolor e Alexandre Pato ainda irregular, o colombiano cairia como uma luva no ataque do time de Osorio.

Douglas Costa (Bayern de Munique): responsável pela armação de jogadas da equipe, Ganso está em má fase. Douglas Costa, uma das contratações do Bayern de Munique para a próxima temporada, poderia assumir esse papel.

Santos

 

Danilo (Real Madrid): com Cicinho para o Ludogorets, Danilo, vendido pelo Porto ao Real Madrid, seria o dono da lateral-direita do Peixe, caso o clube fosse capaz de trazer de volta o jogador que revelou anos atrás.

Vidal (Bayern de Munique): o chileno trocou a Juventus pelo Bayern de Munique e faria toda a diferença no meio de campo santista. Bom na marcação e no apoio ao ataque, Vidal é um volante que todo time gostaria de ter.

Schweinsteiger (Manchester United): o meia alemão, que saiu do Bayern de Munique para se transferir ao Manchester United, formaria uma dupla de volantes de alto nível com Vidal. Lucas Lima teria companhia de dois craques para aprender e desenvolver seu futebol.