Eliminado da Copa do Brasil, Vasco demite o técnico Cristóvão Borges

  • Por Estadão Conteúdo
  • 17/03/2017 14h44
Em sua segunda passagem pelo Vasco da Gama

Já pressionado pelos maus resultados, o técnico Cristóvão Borges não resistiu à eliminação do Vasco na terceira fase da Copa do Brasil, quinta-feira à noite, para o Vitória, e acabou demitido. A decisão foi comunicada pela diretoria no começo da tarde desta sexta-feira, por meio do seu site oficial.

“A direção do Club de Regatas Vasco da Gama comunica a saída do treinador Cristóvão Borges a partir desta sexta-feira. O Vasco agradece os serviços prestados pelo profissional, que sempre trabalhou com dedicação”, diz o breve comunicado.

Cristóvão, que comandou o time no título da Copa do Brasil de 2011, voltou a São Januário no fim do ano passado, para substituir Jorginho, que foi dispensado depois de não conseguir o título da Série B.

Se na sua primeira passagem pelo clube ele teve um aproveitamento de 60,2% dos pontos, com 41 vitórias em 78 partidas, desta vez só ficou à frente do time em apenas 11 jogos oficiais, com cinco vitórias, dois empates e quatro derrotas – 51% de aproveitamento.

Sob o comando de Cristóvão, o Vasco parou na semifinal da Taça Guanabara, perdendo os clássicos contra Fluminense (na estreia) e Flamengo (na semi), estreou com empate com o Macaé na Taça Rio e foi eliminado da Copa do Brasil, pelo Vitória, depois de empate no Rio e derrota por 1 a 0 no Barradão.