Em casa, Atlético-PR vence a Chapecoense de virada por 3 a 1 e se mantém no G6

  • Por Estadão Conteúdo
  • 05/10/2016 22h21
PR - BRASILEIRÃO/ATLÉTICO PR E CHAPECOENSE - ESPORTES - O jogador Pablo do Atletico PR comemora gol durante a partida entre Atlético PR e Chapecoense SC válida pelo Campeonato Brasileiro 2016, no Estádio Arena da Baixada, em Curitiba (PR), nesta quarta-feira (05). 05/10/2016 - Foto: JOKA MADRUGA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOPablo marca de cabeça e vira para o Atlético-PR contra a Chapecoense

O Atlético Paranaense mostrou porque é um dos melhores mandantes em jogos do Campeonato Brasileiro. O time rubro-negro venceu de virada a Chapecoense por 3 a 1, nesta quarta-feira, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 29.ª rodada da competição. Com o resultado positivo, permanece em sexto lugar, com 45 pontos, e a Chapecoense fica na 11.ª colocação, com 38.

Na tentativa de se manter entre os seis primeiros colocados, que garantem vagas para a Copa Libertadores, o Atlético já mostrava um futebol ofensivo desde o começo da partida. Aos nove minutos, Lucho González perdeu um gol na pequena área, após cruzamento de Lucas Fernandes que encontrou o argentino livre de marcação. Ele cabeceou e exigiu difícil defesa de Danilo.

O time catarinense, porém, encontrava espaços pelo meio com articulações de Cleber Santana e Gil. Depois de segurar a pressão inicial, a Chapecoense abriu o placar aos 18 minutos, após cobrança de escanteio que Cleber Santana chutou na linha da grande área, a bola desviou e sobrou para o zagueiro Filipe Machado marcar.

O clube rubro-negro manteve o mesmo ritmo e ao trocar o atacante Luan pelo meia Rossetto, por causa de lesão, deu maior toque de bola no meio de campo. Aos 39 minutos, Dener cometeu um pênalti desnecessário em Lucas Fernandes, na lateral da grande área. Hernani cobrou a penalidade aos 41 e empatou a partida.

Na segunda etapa, o time da casa manteve o mesmo ritmo. Pressionava pelas laterais e levava perigo a cada ataque. Com a saída do ala Gimenez, a Chapecoense perdeu uma opção de ataque e facilitou a tarefa atleticana.

Em um destes ataques conquistou um escanteio que originou a virada. Aos 39 minutos, Pablo escorou de cabeça o cruzamento de João Pedro. O gol deu mais liberdade ao Atlético e aos 43, em um rápido contra-ataque puxado por Lucas Fernandes, que ao tentar driblar o terceiro adversário, fez a bola sobrar para Rossetto, que acertou um forte chute de fora da área e fechou o placar.