Em comunicado, CBF se exime de culpa em caso de doping do volante Fred

  • Por Jovem Pan
  • 31/07/2015 12h24
Volante Fred

Quatro dias depois do volante Fred ter sido pego no exame antidoping, a CBF finalmente se manifestou sobre o caso do jogador que testou positivo para substância ilegal durante a disputa da Copa América. Em comunicado em seu site, a CBF se eximiu de culpa e afirmou que seu corpo médico não conta com a substância encontrada no organismo do jogador.

O jogador do Shakhtar Donetsk testou positivo para a hidroclorotiazida, substância que ajuda a mascarar outras substâncias dopantes. No comunicado da Confederação, assinado pelos médicos da Seleção, Dr. Rodrigo Lasmar, Dr. André Pedrinelli e Dr. Luiz Antonio Barcellos Crescente, a CBF explicou uma lista com todos os medicamentos usados pela Seleção no Chile foram enviados previamente à Conmebol, e retirou totalmente a responsabilidade pelo caso de Fred.

“Cerca de dois meses antes do início da Copa América do Chile 2015, a organização do evento exigiu uma lista completa de todos os medicamentos, assim como a quantidade que seria levada pela Seleção Brasileira para a competição. O pedido foi, prontamente, atendido e a lista encaminhada, no dia 02 de abril de 2015”, disse a nota.

“O exame para controle de doping realizado no atleta em questão identificou a presença da substância hidroclorotiazida, que não faz parte da lista enviada, tampouco da relação de medicamentos padronizados pela CBF. Portanto, não tínhamos esse medicamento a nossa disposição e o mesmo não foi ministrado pelo corpo médico da Seleção Brasileira de Futebol”, completa o comunicado.

Fred foi convocado por Dunga para a Copa América para substituir o volante Luíz Gustavo que acabou cortado da Seleção por conta de um problema no joelho. O jogador foi titular da equipe verde e amarela em duas oportunidades durante a competição: na vitória por 2 a 1 sobre o Peru e na derrota para a Colômbia, por 1 a 0.