Em conferência da Fifa, Valcke diz que Copa no Brasil foi “torneio grandioso”

  • Por Agência EFE
  • 11/09/2014 16h38

Secretário-geral da FifaJerome Valcke

O secretário-geral da Fifa, Jérome Valcke, disse nesta quinta-feira em uma conferência técnica realizada pela entidade no Panamá, que a Copa do Mundo disputada no Brasil entre junho e julho foi um “torneio grandioso”, que serviu para testar novas ideias e tecnologias para a evolução do futebol.

Diante de dirigentes de Conmebol e a Concacaf, Valcke afirmou que o Mundial deste ano “foi além das expectativas”, não só pela qualidade dos estádios, mas porque as seleções apresentaram “o melhor” de seus principais craques.

Este é o primeiro evento de a avaliação das inovações tecnológicas e o relatório técnico da Copa do Mundo. Em sequência, acontecerão novos encontros com a Uefa, em São Petersburgo nos dias 16 e 17 de setembro, com a Confederação Africana, no Cairo em 30 de setembro e 1º de outubro, e com as entidades da Ásia e Oceania, em Kuala Lumpur, entre 29 e 31 de outubro

Segundo Valcke, as seleções atuaram no Brasil mais fortes fisicamente do que quatro anos atrás, na África do Sul, o que teria propiciado a apresentação de um futebol melhor.

O secretário-geral ainda lembrou que na Copa foram testadas inovações como o sistema que possibilitou evitar erros na marcação ou invalidação de gols, através de sistema de câmeras sobre a linha do gol. O árbitro Sandro Meira Ricci foi o primeiro a utilizar aparato, confirmando gol da França em vitória sobre Honduras.

Outra novidade que Valcke citou foi o spray utilizado para marcar o posicionamento da barreira, invenção do mineiro Heine Allemagne, que foi aprovada pela primeira vez por uma federação – a de Minas Gerais -, em 2000.

Valcke anunciou ainda nesta quinta-feira que em outubro acontecerá um encontro da Fifa, na Irlanda do Norte, para avaliar isoladamente cada um dos aspectos da última Copa do Mundo.