Em Indianápolis, Rossi e Lorenzo tentam manter vantagem da Yamaha na MotoGP

  • Por Agencia EFE
  • 06/08/2015 17h00

Juan Antonio Lladós.

Indianápolis (Estados Unidos), 6 ago (EFE).- O italiano Valentino Rossi e o espanhol Jorge Lorenzo, companheiros da equipe Yamaha, vão para a disputa do Grande Prêmio de Indianápolis da MotoGP, de olho em manter a boa vantagem para os demais competidores, seguindo em disputa polarizada pelo título mundial da categoria.

Após nove das 18 etapas da competição disputadas, o sete vezes campeão mundial da principal categoria da motovelocidade lidera com 179 pontos, após três vitórias, dois segundos lugares e quatro terceiros. O espanhol, campeão em 2010 e 2012, aparece logo atrás com 166 pontos.

Os dois pilotos vêm de uma participação discreta no GP da Alemanha, em que Rossi foi terceiro e Lorenzo foi quarto, mas o circuito de Sachsenring, não favorecia a escuderia. Outro espanhol, Marc Márquez, da Honda, levou a melhor, segundo pelo companheiro e compatriota, Dani Pedrosa.

Com a vitória, a segunda na temporada, o atual bicampeão chegou aos 114 pontos e encostou no italiano Andrea Iannone, da Ducati, terceiro na tabela com 118. Os dois mais bem colocados após a dupla do time oficial da Yamaha, precisam superar o desempenho irregular até aqui, para entrar na luta pelo título.

Esta será a oitava edição do GP de Indianápolis, que começou a ser disputado em 2008, na única vitória de Valentino Rossi no local. Nas duas últimas vezes que a MotoGP esteve no circuito americano, Márquez levou a melhor, igualando as duas vitórias de Dani Pedrosa. Lorenzo e o australiano Casey Stoner também venceram ali.

O grid de largada da prova deste fim de semana terá duas novidades, com o espanhol Toni Elías substituindo o tcheco Karel Abraham, que está vetado por lesão, na equipe AB Honda, e a presença do alemão Stefan Bradl na Aprilia Gresini, na vaga do italiano Marco Melandri.

Na Moto2 e Moto3, categorias de acesso para a elite da motovelocidade mundial, o francês Johann Zarco, da Ajo Kalex, e o britânico Danny Kent, da Leopard Honda, respectivamente, líderes da competições, só querem saber é de manter a folgada vantagem que obtiveram na primeira metade da temporada.

Zarco, que venceu três provas até aqui, está com 179 pontos, contra apenas 114 do espanhol Esteve Rabat, Marc VDS Kalex, 107 do britânico Sam Lowes, da Speed Up, e 103 de outro piloto da Espanha, Álex Rins, da HP 40 Kalex.

O ítalo-brasileiro Franco Morbidelli, da Italtrans Kalex, por sua vez, tentará se reabilitar de dois resultados ruins, o 19º na Holanda e o abandono na Alemanha para subir da oitava colocação na tabela, que ocupa com 62 pontos.

Na Moto3, Kent tem a maior vantagem entre as três categorias, com 66 pontos de vamtagem para o italiano Enea Bastianini, da Gresini Honda. O líder da competição venceu quatro vezes e apenas no GP da França não subiu ao pódio. EFE