Em jogo 500 de Messi, Barcelona atropela Betis e quebra recorde de gols

  • Por Agência Estado
  • 30/12/2015 19h36
GRA329. BARCELONA, 30/12/2015.- El delantero uruguayo del FC Barcelona Luis Suárez celebra el primer gol de su equipo durante el partido de la decimoséptima jornada de la Liga BBVA disputado ante el Real Betis Balompié en el estadio del Camp Nou. EFE/Quique GarcíaSuárez comemora gol contra o Betis em vitória do Barcelona

O Barcelona bateu o recorde de gols de um clube espanhol num mesmo ano ao golear o Betis por 4 a 0, nesta quarta-feira, no seu último jogo de 2015. Chegou a 180 gols, mas poderia ter feito bem mais. Foram cinco bolas na trave, sendo quatro no travessão. Só Neymar mandou duas no poste, uma delas em pênalti muito mal marcado. O brasileiro não fez gols, mas deu duas assistências magistrais.

Real Madrid e Atlético de Madrid também haviam vencido seus jogos, mais cedo. O Real fez 3 a 1 na Real Sociedad, enquanto o Atlético ganhou por 2 a 0 do Rayo Vallecano. Mas, ao bater o Betis no Camp Nou, o Barcelona retomou a liderança, com 38 pontos, à frente do Atlético pelo confronto direto. O time de Rafa Benítez, com 36, vem em terceiro.

Se o jogo do Real teve dois pênaltis mal marcados a favor do time da capital, também o Barcelona foi beneficiado pela arbitragem. Aos 27 minutos, o goleiro Adán saiu de soco para interceptar um lançamento, bateu com as nádegas em Messi, e o juiz deu pênalti. Neymar escorregou na cobrança e mandou no travessão. No rebote, Westermann se antecipou a Rakitic, que não poderia bater na bola para não configurar dois toques, foi empurrado, e acabou mandando contra. 

Quatro minutos após abrir o placar, o Barcelona fez o segundo, numa troca de passes rápidos entre Messi e Neymar. O argentino, que fazia sua 500ª partida com a camisa azul-grená, deu assistência de craque para o brasileiro, que devolveu na mesma moeda, deixando Messi com o gol livre.

Suárez perdeu um gol feito no primeiro tempo, mas deixou o dele logo na volta do intervalo, após Busquets interceptar um passe no campo de ataque e deixar o uruguaio livre para marcar.

O Barça criava à exaustão, mas parava no travessão. Messi pôs duas no poste, uma delas em cobrança de falta. Daniel Alves também carimbou a trave de cima uma vez, enquanto Neymar mandou mais uma na barra. 

A bola só entrou quando saiu dos pés de Suárez. Após mais uma linda trama ofensiva, Neymar deu de calcanhar, girando, e deixou o uruguaio na cara do gol para fazer mais um. O brasileiro, em noite de gala, ainda acertou um domínio de bola de chaleira, em imagem que vai rodar o mundo nesta virada de ano.