Em jogo de seis gols, Santos bate Princesa do Solimões e confirma classificação

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2014 23h47

Santos derrotou o Princesa do Solimões por 4 a 2 e segue adiante na Copa do Brasil

Santos comemora contra o Princesa do Solimões

Depois de dar uma grande bobeada no segundo tempo da partida de ida, quando venceu por apenas 2 a 1 e não conseguiu eliminar a partida de volta, o Santos recebeu o Princesa do Solimões, na Vila Belmiro, na noite desta quinta-feira (15), para definir o classificado para a terceira fase da Copa do Brasil. E em jogo de muitos gols, o alvinegro praiano conseguiu se impor atuando em seus domínios e venceu o duelo pelo placar de 4 a 2.

No primeiro tempo, o Santos abriu vantagem com gols de Gabriel e Cicinho, mas antes do intervalo, Michell Parintins descontou para o Princesa do Solimões. No segundo tempo, Clayton He-Man marcou contra e fez o terceiro do Santos, e Deurick anotou o segundo gol do Princesa do Solimões. Ainda coube mais e Thiago Ribeiro foi o autor do quarto gol do Santos, fechando o placar.

O primeiro tempo começou com o Princesa do Solimões tentando pressionar bastante na marcação, mas o Santos, aos poucos, foi encontrando espaços no sistema defensivo da equipe amazonense. E, conforme foi melhorando dentro de campo, o alvinegro praiano foi criando chances de gol.

Aos 18 minutos, o Santos tirou o zero do placar. Após balo lançamento longo de Geuvânio, Gabriel tocou na saída do goleiro Rascifran e inaugurou o marcador. O arqueiro do Princesa de Solimões se lesionou no lance e teve que ser substituído por Milton.

O goleiro reserva da equipe visitante não demorou quase nada para sofrer o segundo gol. Aos 25, Mena cruzou da esquerda, Cicinho finalizou e a bola ainda tocou na zaga antes de entrar: 2 a 0.

Com boa vantagem no placar, o Santos permaneceu bom tempo com a bola no restante da etapa inicial mas, aos 38, o alvinegro da Vila Belmiro tomou um balde de água fria. Marinelson foi lançado pela direita, deu uma boa assistência para Michell Parintins, que finalizou no cantinho do gol de Aranha e diminuiu.

O Santos até tentou pressionar nos minutos finais do primeiro tempo, mas o placar não se alterou mais antes do intervalo.

No segundo tempo, logo aos oito minutos, o Santos quase fez o terceiro, quando Geuvânio puxou o contra-ataque, Thiago Ribeiro cruzou da direita e Gabriel finalizou, mas viu seu chute explodir no travessão.

Não deu nem tempo de o Santos se lamentar e, aos nove minutos, Lucas Lima cruzou da esquerda, Clayton He-Man pegou muito mal na bola e marcou gol contra, fazendo o terceiro do Santos.

O Princesa do Solimões também deu uma rápida resposta e, aos 13, fez o segundo gol. Fininho cobrou falta na área do Santos e a bola ficou viva dentro da área. Foi então que Deurick apareceu e finalizou para o fundo do gol: 3 a 2.

Apesar do susto, o alvinegro da Baixada Santista voltou a fazer a alegria de sua torcida aos 25, quando Thiago Ribeiro recebeu bola na esquerda, cortou para o meio e mandou uma bomba de fora da área. A bola passou por baixo do goleiro Milton e entrou: 4 a 2.

Depois do quarto gol santista, o time da casa voltou a tomar um susto, quando Clayton He-Man recebeu cruzamento e cabeceou forte para o gol, de dentro da área, mas Aranha fez uma bela defesa, no reflexo.

O goleiro Milton, do Princesa do Solimões, também foi protagonista de uma boa jogada na sequência quando, aos 31, Gabriel ficou cara a cara com o arqueiro, mas o goleiro do time amazonense conseguiu fazer a defesa, evitando o quinto gol.

Aos 41, o Santos ainda teve a chance de anotar mais um, quando Lucas Lima finalizou forte da entrada da área, mas Milton fez a defesa e a bola ainda pegou na trave.

Nos minutos finais, o Santos até tentou impor uma pressão, mas os quatro gols marcados foram de bom tamanho e o time da Vila Belmiro assegurou sua classificação com alguns sustos, mas poucas dores de cabeça.

Na terceira fase da Copa do Brasil, o Santos vai medir forças com o Londrina, que eliminou o Barueri após dois empates (0 a 0 e 3 a 3), se classificando por conta do critério de maior número de gols marcados fora de casa.