Em jogo marcado por apagão, Bellucci leva virada de Ferrer e deixa Rio Open

  • Por Agência EFE
  • 21/02/2014 21h22

Brasileiro começou vencendo EFE Thomaz Bellucci leva virada de Ferrer e cai no Rio Open

O sonho de ver um brasileiro eliminar um top-5 do tênis no Rio Open esteve vivo por algum tempo nesta sexta-feira, mas Thomaz Bellucci foi derrotado de virada pelo espanhol David Ferrer, número 4 do mundo, e caiu nas quartas de final em partida interrompida por quase duas horas devido a problemas na iluminação da quadra central.

O tenista da casa teve momentos de inspiração e deu bastante trabalho a Ferrer, mas não conseguiu manter a intensidade e perdeu por 2 sets a 1, com parciais de 4-6, 6-3, e 6-3, em 2h23min de partida.

Nas semifinais, o segundo cabeça de chave medirá forças com o ucraniano Alexandr Dolgopolov, que também hoje venceu o italiano Fábio Fognini, terceiro favorito, por 2 a 0, com um duplo 6-1.

Desse tempo, devem ser descontadas as quase duas horas de paralisação que mancharam o duelo, primeiramente para atendimento médico ao brasileiro e depois por problemas em uma das torres de iluminação da quadra central do complexo montado no Jockey Club Brasileiro, na Gávea, zona sul do Rio de Janeiro. A situação provocou grande irritação no espanhol.

O jogo não poderia ter começado melhor para Bellucci, que aproveitou os erros do adversário e obteve uma quebra de vantagem logo no primeiro game.

Ferrer não deixou barato e tentou fazer valer seu estilo, que é fazer o adversário correr pela quadra. O espanhol teve três break points, dois no quarto game e um no oitavo, mas com uma direita firme e belos winners, o tenista da casa se impôs, evitou a igualdade e fechou em 6-4.

O número 130 do mundo teve um break no terceiro game, mas não aproveitou, e Ferrer deu a resposta com um 0-40 logo depois. A quebra do segundo cabeça de chave foi consolidada em uma dupla falta do adversário. Uma vantagem, que, no entanto, durou apenas até o game seguinte.

Em 4-3 para Ferrer, o brasileiro sacou mal, e o adversário passou a liderar por 5-3. Bellucci ainda teve uma oportunidade para reagir, mas vacilou e acabou perdendo por 6-3.

Ambos começaram o terceiro set com o serviço pressionado, com dois break points cada, mas os dois reagiram bem e confirmaram com aces. Porém, quando voltou a sacar, Bellucci permitiu que o espanhol passasse à frente em 2-1.

A partida então ficou parada por quase duas horas, primeiro por um tempo médico do atleta da casa, e depois por um problema nos refletores da quadra central, para grande irritação de Ferrer, que atirou bolas para os lados em sinal de reprovação.

Os atletas foram para os vestiários e voltaram à quadra após cerca de 50 minutos, mas um novo apagão atrasou o reinício. No retorno, Bellucci teve um break contra, mas acertou uma sequência de três bons saques e evitou uma nova quebra.

Embora precisasse de uma virada, quem tinha mais dificuldades em confirmar o serviço era o número 2 do Brasil, que não conseguiu segurar a pressão no nono game. Ferrer aproveitou o primeiro dos dois match points que teve e fechou em 6-3.