Em jogo suado, Palmeiras bate o Santa, segue líder e abre vantagem na ponta

  • Por Jovem Pan
  • 03/10/2016 22h16
PE - BRASILEIRÃO/SANTA CRUZ E PALMEIRAS - ESPORTES - jogador Zé Roberto do Palmeiras comemora gol durante a partida entre Santa Cruz PE e Palmeiras SP, válida pela Série A do Campeonato Brasileiro 2016, no Estádio Arruda em Recife (PE), nesta segunda-feira (03). 03/10/2016 - Foto: MARLON COSTA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOJogadores do Palmeiras comemoram um dos gols na vitória suada por 3 a 2 contra o Santa Cruz

O Palmeiras foi até o Arruda para enfrentar o Santa Cruz sabendo que poderia abrir três pontos de vantagem sobre o segundo colocado, o Flamengo, e não decepcionou seu torcedor. Em um jogo suado e brigado até o final, o Verdão fez 3 a 2 no Santa Cruz e se tornou ainda mais líder do Campeonato Brasileiro.

O Palmeiras saiu na frente com um lindo gol de Zé Roberto, que tocou de cobertura na saída do goleiro. O Santa chegou ao empate com Arthur, já no segundo tempo, com outro belo gol, dando um tapa no ângulo esquerdo de Jaílson.

O Verdão tomou a frente de novo com Leandro Pereira, que pegou o rebote de uma dividida de Gabriel Jesus no ataque palmeirense. Na sequência, Grafite, de pênalti, empatou para os donos da casa.

O gol da vitória veio dos pés de Róger Guedes. Após belo cruzamento de Cleiton Xavier, o garoto do time da capital paulista só teve o trabalho de desviar, de perna direita, para o fundo do gol do Santa Cruz e dar números finais à partida.

Com o resultado, o Palmeiras foi a 57 pontos e abriu três pro segundo colocado, o Flamengo. Com 54 pontos, os rubro-negros enxergam o líder mais longe. Na próxima rodada, o Verdão segue na busca pelo 9º título brasileiro em Londrina, contra o América-MG. Já o Flamengo enfrenta o próprio Santa Cruz, no estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Opinião Jovem Pan

O comentarista da Jovem Pan, Mauro Beting, considerou a vitória do Palmeiras muito importante e o “único resultado possível” para o torcedor, que via a necessidade de abrir uma vantagem na ponta da tabela. “Uma diferença quilométrica (três pontos para o Flamengo), mas nem tão grande assim para o que tem sido o campeonato. Mas não existia outro resultado para o Palmeiras que não fosse essa vitória. Suada, mas bem gostosa de ser comemorada pelo torcedor palmeirense”, disse Beting.