Em má fase, Luxemburgo é demitido de time da segunda divisão chinesa

  • Por Estadão Conteúdo
  • 05/06/2016 15h21
Brasil, Belo Horizonte, MG. 02/05/2010. O técnico Vanderlei Luxemburgo, do Atlético-MG, comemora gol da equipe diante do Ipatinga, durante partida válida pela final do Campeonato Mineiro, realizada no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. O Atlético venceu por 2 a 0 e se sagrou campeão. - Crédito:PEDRO VILELA/AE/AE/Codigo imagem:60666Luxa estava vivendo mau momento no futebol chinês e não aguentou após derrota contra o Dalian Yifang

Vanderlei Luxemburgo foi demitido neste domingo do Tianjin Quanjian, que disputa a segunda divisão no futebol chinês. O treinador vinha sendo questionado pelo fraco desempenho do clube na competição (está em oitavo lugar) e caiu dois dias após a derrota para o Dalian Yifang, por 2 a 1. 

O técnico brasileiro também teria enfrentado atritos com a diretoria do clube por promessas não cumpridas. Agora, negocia sua multa rescisória. Luxemburgo foi contratado em agosto de 2015 por 12 meses, com uma cláusula que permitia a renovação por mais duas temporadas, caso obtivesse o acesso. 

Ele deixou o Cruzeiro com o objetivo de levar a equipe chinesa de volta para a primeira divisão. Recebeu carta branca da diretoria para contratar e trouxe os brasileiros Jadson, Geuvânio e Luis Fabiano, que continuam no clube.

No entanto, a equipe não conseguiu uma sequência de bons jogos. Após 12 rodadas da atual temporada, o time tem quatro vitórias, quatro empates e quatro derrotas. Com 16 pontos conquistados, está a 11 de distância do líder Qingdao Huanghai e a dez do segundo colocado, o Guizhou Hengfeng Zhicheng. Na China, os dois primeiros garantem o acesso para a primeira divisão.