Em melhor partida da Copa América até agora, Chile e México empatam por 3 a 3

  • Por Jovem Pan
  • 15/06/2015 22h31

Chile e México ficaram em um empate pelo placar de 3 a 3

Chile e México se enfrentam na segunda rodada do Grupo A

Fechando a segunda rodada do Grupo A da Copa América, o Chile recebeu o México, no Estádio Nacional, em Santiago (CHI), nesta segunda-feira (15), e jogando um futebol de alta qualidade, as duas seleções pouco deixaram a desejar. Em jogo de seis gols e com muitas reviravoltas, chilenos e mexicanos ficaram em um empate pelo placar de 3 a 3.

Com o resultado final da eletrizante partida, o Chile fica na liderança do Grupo A, com os mesmos quatro pontos da Bolívia, que derrotou o Equador nesta segunda, mas leva vantagem no saldo de gols (2 contra 1). Já o México chega aos dois pontos e ocupa a terceira posição da chave.

Na terceira e última rodada do Grupo A da Copa América 2015, o Chile enfrenta a Bolívia, novamente em Santiago (CHI), em duelo marcado para a próxima sexta-feira (19), às 20h30 (de Brasília). No mesmo dia, só que mais cedo, às 18h, o México mede forças com o Equador, em Rancagua.

O jogo – O duelo em Santiago começou morno, mas os mexicanos logo trataram de colocar a famosa pimenta tão típica da culinária de seu país no confronto. Aos 20 minutos, Vargas perdeu bola no meio de campo, Flores roubou, acionou Corona na direita e ele cruzou para a área. Depois de confusão, Vuoso aproveitou e só tocou para o fundo do gol, abrindo o placar.

Mal deu tempo de a torcida do México comemorar e, aos 22, Arturo Vidal aproveitou boa cobrança de escanteio e, de cabeça, empatou a partida. Os mexicanos voltaram a complicar a vida chilena aos 28 minutos, quando depois de outro bom escanteio cobrado no duelo, Raúl Jiménez aproveitou sua boa estatura e testou firme para jogar a bola no ângulo direito do gol de Claudio Bravo, que nada pôde fazer: 2 a 1.

O Chile, contudo, não estava disposto a ir para o vestiário em desvantagem e, com 41 minutos marcando no cronômetro, a seleção comandada por Jorge Sampaoli trocou bons passes até a bola chegar para Vidal, que caprichou no cruzamento para Eduardo Vargas. O camisa 11 cabeceou com força, acertando o canto direito do gol de Corona: 2 a 2. Os primeiros 45 minutos terminaram com quatro gols e o jogo foi bastante agradável.

Na etapa complementar, logo aos oito minutos, Vidal foi atropelado por Gerardo Flores dentro da área e o árbitro marcou pênalti para o Chile. O mesmo Vidal bateu com perfeição e virou a partida para o Chile. Depois de marcar o gol, os chilenos controlaram um pouco mais a partida, mas aos 20 minutos, Vuoso recebeu bom lançamento, tocou na saída de Bravo e deixou tudo igual mais uma vez: 3 a 3.

Mantendo seu estilo ofensivo, o Chile foi para o tudo ou nada nos minutos finais e o México ficou esperando um contra-ataque, mas os seis gols se mostraram de bom tamanho e o duelo terminou com igualdade.