Em mensagens, namorada de Pistorius o acusou de ser ciumento e irascível

  • Por Jovem Pan
  • 24/03/2014 13h47
Oscar Pistorius é acusado pela namorada

A modelo Reeva Steenkamp enviou a Oscar Pistorius, semanas antes de morrer assassinada, várias mensagens que recriminavam o atleta paralímpico por seu comportamento ciumento e irascível com ela, e nas quais assegurava “ter medo” de seu parceiro.

Assim revelou nesta segunda-feira o perito de telefones celulares da polícia François Moller, que, chamado como testemunha pelo promotor, leu parte das mensagens trocadas pelo casal no julgamento de Pistorius que ocorre no Tribunal de Pretória pelo assassinato da modelo.

“Algumas vezes tenho medo de você, de como me humilha e de como agirá comigo”, escreveu Reeva a Pistorius em janeiro do ano passado, semanas antes de morrer após ser atingida por disparos efetuados por seu namorado em 14 de fevereiro de 2013.

Sempre segundo Moller, outras mensagens mostram o ciúmes de Pistorius, a quem a modelo recriminava por ter tido que deixar o mais rápido possível uma festa à qual foi com ele, depois que a acusasse de flertar com outro homem.

Reeva -que quando morreu tinha 29 anos- reprovou que seu companheiro havia brigado com ela “diante das pessoas”, e lamentou que em sua relação havia dois pesos e duas medidas.

“Não achava que você me criticaria, especialmente não tão forte e diante de outras pessoas”, diz uma das mensagens, após uma saída do casal.

A modelo se queixou também de que o atleta se vangloriava constantemente pelas meninas com as quais saiu, e que no entanto ficava bravo se ela mencionasse os namorados que teve.

“Não pode ser que me ataquem desde fora por sair contigo e que depois você me ataque, a pessoa que deveria me proteger”, escreveu a jovem em outra de suas comunicações com Pistorius, também em janeiro do ano passado.

Em algumas mensagens, Pistorius, de 27 anos, se desculpou por seu comportamento perante a namorada, que se declarou “infeliz e triste”.

Sentado no banco dos réus, tomando notas constantemente, Pistorius chorou em alguns momentos durante a declaração de Moller, televisionada pela emissora sul-africana “eNCA”.

Oscar Pistorius confessou ter matado a tiros Reeva Steenkamp através da porta fechada do banheiro da residência de Pretória do esportista.

Pistorius assegura que disparou ao pensar que um ladrão tinha invadido sua casa.

Por sua vez, a Promotoria o acusa de matar Reeva intencionalmente, após uma suposta discussão do casal que os vizinhos asseguram ter escutado.

O julgamento do atleta por assassinato começou em 3 de março no Tribunal Superior de Pretória e está previsto que dure até 16 de maio.

Se for considerado culpado por “assassinato premeditado”, como pede o promotor, o esportista enfrentará uma pena de prisão perpétua.