Em respeito a Bianchi, Marussia usa apenas um carro no GP da Rússia

  • Por EFE
  • 10/10/2014 09h42
EFE Jules Bianchi sofreu acidente grave

A escuderia Marussia levou à pista do primeiro treino livre do Grande Prêmio da Rússia de Fórmula 1 apenas um de seus carros – o do britânico Max Chilton -, como sinal de respeito ao francês Jules Bianchi, que sofreu grave acidente no último domingo, no Japão.

A iniciativa será mantida nas demais sessões realizadas na Rússia e na corrida de domingo. Além de entrar com um só carro na pista, a escuderia decidiu usar só metade de sua garagem na Rússia, mantendo na outra parte o nome de Bianchi e toda estrutura que habitualmente rodeava o piloto.

Bianchi, de 25 anos, sofreu uma lesão axonal difusa, um dos problemas cerebrais mais graves, após se chocar contra o guindaste que retirava o carro do alemão Adrian Sutil, da Sauber, que saiu da pista no mesmo trecho que o piloto da Marussia.

Abalados pelo grave acidente do francês, todos os pilotos levam em seus capacetes mensagens de homenagem em seus capacetes.

Bianchi segue internado no Hospital Geral de Mie, próximo ao circuito de Suzuka no Japão, em estado crítico, mas estável, segundo o último boletim médico divulgado na terça-feira.