Em sua despedida de Interlagos, Felipe Massa abandona a corrida após batida

  • Por Jovem Pan
  • 13/11/2016 16h59
Emocionado

O domingo que marca a despedida de Felipe Massa do Grande Prêmio do Brasil não saiu como esperado. Depois de muita chuva, entradas de safety car, paralisações e 48 voltas percorridas, o piloto brasileiro bateu na reta principal de Interlagos e teve que abandonar a prova.

Após o acidente do brasileiro, foi dada uma nova bandeira amarela e o safety car retornou à pista. Felipe Massa voltou aos boxes caminhando, com o capacete em uma das mãos e a bandeira do Brasil estendida nas costas.

Chorando bastante, o piloto foi aplaudido pelos torcedores presentes na reta principal de Interlagos. Nas redes sociais, Felipe Massa também recebeu diversas homenagens, como da Williams e da sua ex-equipe, a escuderia Ferrari.

Histórico

Essa foi a sua 13ª participação no GP do Brasil, onde conseguiu vencer em duas oportunidades. Sua estreia em Interlagos aconteceu em 2002, ano em que iniciou sua trajetória na Fórmula 1. Correndo pela Sauber, o brasileiro acabou não terminando a prova, percorrendo 41 voltas.

No ano seguinte, sem espaço na Sauber, Felipe Massa foi convidado pela Ferrari para ser piloto de testes da escuderia italiana. Após um ano acumulando experiência, o brasileiro voltou para a Sauber, ficando na equipe até o fim da temporada 2005.

Nesses dois anos correndo pela Sauber, Felipe Massa participou de dois GP do Brasil. Em 2004, o piloto surpreendeu os torcedores e encerrou o jejum de pontos dos brasileiros em casa ao receber a bandeirada em oitavo lugar. No ano seguinte, encerrou a prova na 11ª posição.

No final de 2005, a Ferrari anunciou o brasileiro como seu novo piloto. E logo em sua primeira temporada na escuderia italiana, Felipe Massa conquistou sua primeira vitória no GP do Brasil, no dia 22 de outubro.

A conquista em São Paulo foi histórica tanto para o piloto, quanto para os torcedores, que não comemoravam uma vitória de brasileiro em casa desde 1993, quando Ayrton Senna venceu a corrida em Interlagos.

Em 2007, Felipe Massa esteve muito próximo de sua segunda vitória no GP do Brasil. Mesmo sem chance de título, o piloto conquistou a pole position, liderou a prova por 46 voltas, mas acabou chegando em segundo lugar, atrás do companheiro de equipe Kimi Räikkönen.

No ano seguinte foi à vez de Felipe Massa estar na briga pelo título. O brasileiro perdeu o campeonato para Lewis Hamilton por diferença de apenas um ponto. A decisão da temporada 2008 aconteceu justamente em Interlagos.

O piloto da casa venceu a prova, porém na penúltima curva da última volta, o britânico ultrapassou o alemão Timo Glock e garantiu o título mundial para a tristeza do torcedores brasileiros que lotaram a pista de São Paulo.

Apesar do vice em 2008, Felipe Massa conquistou sua segunda vitória em Interlagos, feito alcançado apenas pelos campeões mundiais de Fórmula 1 e ídolos do automobilismo, Ayrton Senna (1991 e 1993) e Emerson Fittipaldi (1973 e 1974).

Porém, a partir daquele resultado, a carreira do piloto brasileiro passou a declinar. A fase ficou mais critica em 2009, durante o treino classificatório para o GP da Hungria, quando sofreu um grave acidente. O piloto brasileiro perdeu diversas provas, inclusive o GP do Brasil.

A volta as pistas aconteceu somente em 2010. No GP do Brasil terminou na 15ª posição, seguindo por um quinto lugar na temporada seguinte. Em 2012, o piloto conquistou um pódio, com um 3° lugar, antes de se despedir da Ferrari em 2013, na 7ª posição em Interlagos.

No final do mesmo ano, acertou sua ida para a Williams. A expectativa para defender a nova escuderia era grande, mas a realidade se mostrou dura com o brasileiro. Em 2014, conseguiu apenas dois pódios, sendo um no GP do Brasil, quando chegou em terceiro.

No ano seguinte, os resultados não foram diferentes. Na corrida em Interlagos, Felipe Massa acabou sendo desclassificado por irregularidades na temperatura do carro e na pressão dos pneus de suas Williams.