Emerson Sheik critica companheiros: “não merecem vestir a camisa do Fla”

  • Por Agência Estado
  • 02/01/2016 18h32
Em entrevista

O atacante Emerson Sheik segue com a língua afiada. Mesmo em férias, o atacante fez duras críticas ao elenco do seu clube, o Flamengo, com o qual recentemente renovou contrato para 2016. Em entrevista exibida neste sábado pela Rede Globo, o veterano reclamou da falta de comprometimento de seus companheiros.

“Quando cheguei, vi algumas coisas e percebi que não ia funcionar. A camisa e a história do Flamengo são muito grandes. Não é qualquer um que pode vestir, não. Isso precisa ser escolhido a dedo. Tinha muitos ali que não mereciam estar vestindo aquela camisa e representando mais de 40 milhões de pessoas”, disse ele, exagerando um pouco no tamanho da torcida do Flamengo.

Emerson, de 37 anos, vinha jogando pouco no Corinthians quando se transferiu para o Flamengo, em junho. Na Gávea, foi titular absoluto do time no Brasileirão, marcando cinco gols. Polêmico, ele deixou claro que parte do elenco do Flamengo não estava comprometida com o clube. “Tinha uma galera que estava comprometida, sim, mas outra turma não estava. Precisa ter isso. Se não tiver, serei o primeiro a sair e falar”, disparou. 

Na entrevista, Sheik também comentou sobre as críticas recebidas pelo seu companheiro de ataque Paolo Guerrero, que também veio do Corinthians, e não convenceu com a camisa do Flamengo. Para Emerson, as críticas não devem ser dirigidas apenas ao peruano.

“O time também não ajudou muito. Se faltou dele, faltou de todo mundo. A responsabilidade precisa ser dividida. A verdade mesmo é que ele pode muito mais. Ele estava p… da vida. É um cara que se acostumou a viver momentos felizes, de estar jogando bem e marcando gols. E ficou faltando isso. Ele sabe disso, todo mundo sabe. Mas é um craque, o melhor camisa 9 dos países sul-americanos. A galera pode saber que o gringo vai bombar em 2016”, apostou.