Enfim aposentado, Paulo Baier se orgulha de legado e estuda para ser técnico

  • Por Jovem Pan
  • 08/06/2016 18h20
O meia Paulo Baier

O interminável Paulo Baier finalmente se aposentou. Aos 41 anos, o meio-campista encerrou a carreira no último fim de semana e de maneira um tanto quanto especial: no clube que o lançou para o futebol ainda na década de 1990, o São Luiz de Ijuí, do Rio Grande do Sul. Foi o último contato do veterano com o esporte mais popular do planeta? Não. Em entrevista exclusiva a Bruno Prado para o Plantão de Domingo, da Rádio Jovem PanBaier contou que já tem estudado para começar a trabalhar como treinador. 

“Eu já estava amadurecendo esta ideia há algum tempo. Vou fazer alguns cursos e estágios no restante do ano para, quem sabe, começar a trabalhar no início da próxima temporada“, afirmou, antes de revelar que, na nova função, vai usar os conceitos que aprendeu com Tite, Geninho e Vagner Mancini, três dos técnicos que o comandaram durante as duas décadas de carreira. “Quero seguir a minha linha, mas me inspirar nestes três. Eles serão as minhas referências nesta nova fase”, garantiu. 

Até começar a trabalhar como treinador, porém, Paulo Baier vai se preparar e, por que não, curtir um tempo de descanso. O gaúcho começou a jogar em 1995 e, desde então, passou por quase 15 clubes – quase sempre com destaque. A longevidade de sua carreira, somada à capacidade de continuar atuando em alto nível mesmo com a idade avançada, transformou-o em ídolo dos mais jovens nas redes sociais. 

O jogador se aposentou com três títulos estaduais e com o status de vice-artilheiro da história do Campeonato Brasileiro dos pontos corridos, com 106 gols – atrás apenas de Fred, que balançou as redes 114 vezes na liga nacional desde 2003.  

Acho que não tinha mais o que fazer e nem ir para outro clube… Depois de 21 anos de carreira, era o momento certo para parar. Eu iniciei no São Luiz de Ijuí e, agora, encerro no São Luiz de Ijuí. Deu tudo certo Estou bastante feliz por ter deixado um legado bacana no futebol brasileiro e, agora, vou estudar para atuar em outra área”, finalizou.