Envolvido em escândalo da Fifa, ex-presidente de Honduras se entrega aos EUA

  • Por Agência EFE
  • 14/12/2015 14h54
Logo da Fifa visto na sede, em Zurique. 27/05/2015 REUTERS/Ruben SprichMais dois dirigente da Fifa foram presos na Suíça nesta quinta-feira (3)

O ex-presidente de Honduras Rafael Ruelas, envolvido no escândalo de corrupção milionário na Fifa, viajou para os Estados Unidos para se entregar à justiça do país, que pediu sua extradição.

“Ruelas tomou um voo particular e neste momento está viajando para os Estados Unidos”, informou o chanceler hondurenho, Arturo Corrales, à “rádio HRN”, em Tegucigalpa. Ele não informou em qual cidade o acusado permanecerá.

“Eu não posso precisar a cidade, o que posso lhe dizer é que tudo isto foi em coordenação muito precisa com a Embaixada dos Estados Unidos em Tegucigalpa e suas diferentes agências, assim como com o presidente Ruelas e sua equipe de advogados”, acrescentou.

O ex-presidente de Honduras figura entre 16 pessoas, 15 delas dirigentes ou ex-dirigentes da entidade máxima do futebol, acusadas de corrupção em 3 de dezembro pela procuradora-geral dos EUA, Loretta Lynch.

Entre os acusados também está o presidente da Federação de Futebol de Honduras (Fenafuth), Alfredo Hawit, detido no último dia 3 em Zurique, na Suíça. Em 1º de agosto, ele substituiu o chefe de estado do país no organismo.

Ruelas também se envolveu em escândalo de corrupção quando era o presidente hondurenho, tendo sido acusado de vários delitos pelo Ministério Público.