Equador vence e elimina o México, mas também fica perto de sair

  • Por Jovem Pan
  • 19/06/2015 19h57
Com um gol e uma assistência

No jogo dos desesperados, o Equador venceu o México por 2 a 1 nesta sexta-feira (19), pelo Grupo A, e eliminou o rival, mas também ficou perto do adeus à Copa América 2015. Enquanto os mexicanos estacionaram nos dois pontos, os equatorianos agora torcem por uma combinação de resultados para conseguir uma vaga na próxima fase entre os dois melhores terceiros colocados.

A chance do Equador agora reside em vitórias por mais de gols de diferença do Paraguai sobre o Uruguai, no Grupo B, ou de qualquer time nos confrontos do Grupo C (Brasil contra Venezuela e Colômbia contra Peru). Já Chile e Bolívia, do Grupo A, comemoram a classificação adiantada.

Jogo aberto e movimentado

Com os dois times precisando do resultado, o normal era que buscassem o ataque desde o começo. Mais ligado, o Equador foi quem iniciou ameaçando e quase abriu o placar logo no primeiro minuto, quando Bolaños recebeu na área e chutou em cima do goleiro Corona. No rebote, Ibarra cabeceou por cima. Pouco depois, o mesmo Ibarra arriscou de longe e Corona encaixou.

Apesar de não haver grande número de chances, a partida era movimentada e agradável de assistir. O que faltava, o gol, saiu aos 25 minutos. Bolaños arrancou em velocidade e passou para Enner Valencia, que tentou bater colocado e a bola desviou na marcação. No segundo pau, o próprio Bolaños apareceu para mandar pra rede e abrir o placar. Antes do intervalo chegar, o México até tentou reagir, mas não mostrou bom repertório para passar pela defesa rival.

O segundo tempo começou pegado, com mais falta, mas não demorou a se desenrolar. Aos 13 minutos, Vuoso dominou na área e bateu rasteiro para boa defesa de Domínguez. A resposta veio pouco depois e foi mortal: Bolaños roubou a bola no ataque e rolou para Enner Valencia tocar na saída de Corona e ampliar.

A alegria Equatoriana, no entanto, não durou muito. Achilier fez falta em Ayala dentro da área. Na cobrança do pênalti, Jiménez chutou no meio do gol para diminuir a vantagem para 2 a 1. No fim do jogo, o México partiu para o tudo ou nada, buscando o empate que lhe manteria vivo na Copa América. No entanto, Herrera e Vuoso erraram ao finalizar dentro da área e desperdiçaram a chance de marcar.