Esquadrões do mundo virtual: conheça os times “apelões” dos games de futebol

  • Por Jovem Pan
  • 20/07/2015 20h02
Barcelona de Neymar e Messi está entre os times mais fortes do mundo dos games

Apesar de tentar reproduzir ao máximo o futebol da realidade, os jogos de vídeo game, ao passar dos anos, deram origem a times lendários no mundo virtual. São aqueles que, quando escolhidos para jogar, alguém aparece reclamando que é “apelão”. Algumas vezes esses esquadrões dos games equivalem a seus pares do mundo real; outras vezes, só vingam mesmo sob o comando dos joysticks.

Exemplos não faltam: o galáctico Real Madrid de 2003, a Seleção Brasileira de 2006, o Barcelona de 2015. Confira, na lista abaixo, algumas dessas máquinas de fazer gols que ficaram conhecidas como as melhores para se jogar no vídeo game.

Arsenal invencível de 2002

O time conhecido por conquistar o campeonato inglês de forma invicta também fez sucesso nas versões de Fifa e Winning Eleven daquela época. A infernal dupla de ataque formada por Henry e Bergkamp mostrou seu poder de fogo tanto nos campos de grama quanto nos virtuais.

Real Madrid galáctico de 2003

Não bastava contar com Zidane, Beckham, Figo e Ronaldo. Para aumentar ainda mais a periculosidade do setor ofensivo do Real Madrid galáctico do Winning Eleven em 2003, muitos jogadores ainda improvisavam Roberto Carlos como atacante. Isso porque, apesar de lateral, o brasileiro era um dos jogadores mais rápidos do game e detinha o chute mais. Era gol na certa.

Brasil de 2006, o “proibido”

O quadrado mágico que encantou o mundo em 2005 e decepcionou os brasileiros em 2006 também deixou sua marca nos games de futebol. Muitos chegavam ao ponto de defender a proibição de seu uso. Não à toa: Kaká, Ronaldinho Gaúcho, Adriano e Ronaldo eram imparáveis no vídeo game.

O último grande Milan, de 2008

Talvez o último grande time do Milan, a equipe de 2009, pelo menos no papel, não ficava devendo para nenhum adversário. Com isso, o sucesso nos vídeo games era certo. O meio de campo tinha “apenas” Gattuso, Pirlo, Kaká, Seedorf e Ronaldinho Gaúcho. No ataque, Ronaldo e Inzaghi eram dois artilheiros natos, com características complementares.

Chelsea de 2009 e seu meio de campo

Uma equipe equilibrada e com um setor de meio de campo muito forte. Este era o Chelsea de 2009, sucesso nos games Winning Eleven e Fifa por contar com craques como Deco, Lampard, Ballack e Drogba. No mundo real também deu certo: o time de José Mourinho foi campeão do Campeonato Inglês e da Copa da Inglaterra.

Barcelona do “trio mortal”

A própria definição de “ataque apelão”. Na vida real, este time do Barcelona conquistou o Campeonato Espanhol e o Mundial de Clubes. No vídeo game, infernizava qualquer adversário com o trio Messi, Henry e Ibrahimovic.

Juventus “encardida” de 2015

O time da Juventus no Fifa 15, assim como sua versão do mundo real, é aquele tipo de time forte na defesa e mortal no ataque que não precisa de muitas chances para vencer. Todas as posições são bem servidas, a zaga é segura e Tevez é um monstro no ataque. A equipe se sai muito bem contra times de marcação adiantada, como Barcelona e Bayern de Munique.

O Barcelona do trio MSN

Não poderia faltar o destruidor Barça da temporada 2014-2015, que faz tanto sucesso nos vídeo games quanto na vida real. O trio de ataque, formado por Messi, Suárez e Neymar, é capaz de fura as mais fechadas retrancas com seus dribles e poder de finalização.