“Eu ficaria feliz em ver a Dilma durante os Jogos”, diz presidente do COI

  • Por Estadão Conteúdo
  • 21/06/2016 10h22
BRA13. BRASILIA (BRASIL), 30/05/2014.- La presidenta suspendida de Brasil, Dilma Rousseff, participa hoy, domingo 30 de mayo de 2016, en la presentación de un libro que aborda el proceso de destitución que enfrenta la mandataria, titulado "La Resistencia al Golpe de 2016", en la universidad de Brasilia (Brasil). Rousseff acusó hoy al Gobierno del mandatario interino, Michel Temer, de tratar con superioridad a los países suramericanos mientras que le habla "fino" a Estados Unidos. EFE/Cadu GomesPresidente afastada Dilma Rousseff

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, declarou nesta terça-feira que ficaria “feliz” em ver a presidente afastada Dilma Rousseff nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e insistiu que o evento vai “além da política”. 

Segundo ele, a decisão de convidar ou não a presidente afastada será dos organizadores locais. “Mas o COI tem trabalhado muito bem com o governo de Dilma Rousseff e estamos trabalhando com a mesma cooperação e respeito com o presidente Michel Temer”, disse. 

“Isso mostra que os Jogos vão além da política e que é um projeto que unifica o país “, afirmou Bach. “Eu ficaria feliz em ver Rousseff durante os Jogos”, disse o presidente do COI.

Temer, na semana passada, também apontou que não iria se opor à presença de Dilma na abertura dos Jogos, no dia 5 de agosto. Com o processo de impeachment da presidente ainda em andamentos, os dirigentes do COI admitem que esperam que a decisão final possa ocorrer antes do início do evento no Brasil.