“Eu não abri espaço ao Andrés”, diz Andrade após resistir a impeachment

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2017 14h42

Presidente do CorinthiansPresidente do Corinthians

Assim que o impeachment de Roberto de Andrade foi reprovado no Conselho Deliberativo do Corinthians, o ex-presidente alvinegro Andrés Sanchez pediu para que o atual mandatário “delegasse e dividisse poder” na reta final de seu mandato.

A declaração gerou questionamentos.

Mas Andrade tratou de rebatê-los.

Em participação exclusiva no Esporte em Discussão desta quinta-feira, na Rádio Jovem Pan, o presidente do Corinthians negou ter feito “concessões políticas” para se manter no cargo. De acordo com o dirigente, nem mesmo o seu padrinho político vai ganhar terreno na política corintiana depois do engavetamento do pedido de impeachment.

Eu não fiz concessão nenhuma. Não vendi a alma para o diabo, e não faria isso em nenhum momento da minha vida. Não abri espaço para o Andrés. O espaço que ele tem comigo é o mesmo que sempre teve“, garantiu Roberto de Andrade. A gente conversa. Não vejo nada de anormal. Ele é um ex-presidente do clube. Converso bastante com ele, e não vejo problema algum em tê-lo ao meu lado na tomada de algumas decisões“, acrescentou.

No fim, de acordo com o presidente corintiano, o processo de impeachment foi bom para que ele enxergasse as pessoas “bem-intencionadas” que estavam ao seu lado. O pedido de destituição sequer passou pela votação que julgava a admissibilidade da denúncia no Conselho Deliberativo do Corinthians. 

O que aconteceu foi que eu acabei enxergando e ganhando pessoas bem-intencionadas, querendo me ajudar. Pessoas que, pela correria do dia-a-dia, eu não conseguia enxergar. Posso falar que ganhei diversas pessoas para me auxiliar a administrar o Corinthians“, comemorou.

Não é fácil, não é brincadeira. Eu sei administrar papéis e finanças. Mas administrar egos e vaidades é um pouco mais complicado. Confesso que não sei lidar muito bem com isso. Eu não sou muito de ficar passando mel em ninguém. Talvez esse tenha sido o meu erro: não reparar que havia pessoas insatisfeitas no meu entorno. A maioria queria apenas carinho“, finalizou.