Ex-Corinthians, Rubinho detona Cássio: “muito superestimado… Só joga por 2012”

  • Por Jovem Pan
  • 12/08/2016 15h23

Rubinho foi revelado pelo Corinthians e jogou na Juventus de 2012 a 2016

Rubinho foi revelado pelo Corinthians e jogou na Juventus de 2012 a 2016

Goleiro mais vencedor da história do Corinthians, Cássio não goza da confiança de Rubinho. Em entrevista exclusiva a Raphael Thebas que vai ao ar no próximo fim de semana, na Rádio Jovem Pan, o ex-arqueiro alvinegro, que está no futebol italiano há dez anos, não poupou críticas ao atual titular da meta corintiana. 

Para Rubinho, que foi revelado pelo clube paulista em 2001, Cássio só joga quase todas as partidas do Corinthians por causa do excelente desempenho que apresentou em 2012, nas conquistas dos títulos da Libertadores e do Mundial. De acordo com o experiente arqueiro, o camisa 12 alvinegro “não está à altura dos goleiros que o Corinthians já teve”. 

O Cássio só joga hoje no Corinthians pelo que fez em 2012, quando foi campeão da Libertadores e do Mundial. Depois de lá, nunca mais repetiu as mesmas atuações. O Cássio, para mim, é um goleiro normal. Poderia jogar em qualquer outro time do Brasil, mas não é um super-goleiro, como todos dizem… Não está à altura dos goleiros que o Corinthians já teve. O Cássio não é pouco superestimado, ele é muito superestimado“, detonou Rubinho.

O goleiro de 34 anos, que foi reserva de Buffon na Juventus entre 2012 e 2016, disse que prefere o suplente ao titular corintiano. “Eu gosto mais do Walter”, admitiu. “Quando ele joga, passa muito mais segurança e presença do que o Cássio. O Cássio é lento, pesado e não transmite segurança nenhuma. Não adianta nada jogar só com herança do que fez há quatro anosEle não está jogando bem e nem está se comportando bem“, complementou. 

Os problemas comportamentais aos quais Rubinho se referiu aconteceram ainda em 2016. No início do ano, Tite bancou a titularidade de Walter depois de algumas falhas de Cássio. O problema foi que o goleiro mais vencedor da história do Corinthians perdeu a posição logo depois de desfalcar o time por causa da morte de sua avó. Sem compreender a decisão do técnico, o camisa 12 alvinegro reclamou publicamente e até fez críticas ao preparador de goleiros corintiano, Mauri Lima – que, hoje, parece ser mais fã de Walter do que de Cássio. 

Mesmo assim, bastou uma lesão do ex-reserva e a troca no comando técnico para que Cássio recuperasse a titularidade corintiana. Com Cristóvão Borges, ele retomou a posição, e Walter voltou ao banco – algo que, segundo Rubinho, deve mexer bastante com a mente do segundo goleiro alvinegro. 

Provavelmenteo Walter deve ficar p… da vida, mordido, porque, por mais que tenha uma autocrítica no dia a dia, é consciente das coisas. Eu acho que ele, vendo esse cenário de jogar bem, ser elogiado e voltar para o banco, vive uma situação constrangedora. Mas tem que ter paciência, porque uma hora o momento chega…, encerrou.

Depois de quatro anos, Rubinho deixou a Juventus. O contrato dele com a equipe italiana se encerrou em 30 de junho, e, agora, o goleiro está à procura de um novo clube. A intenção, pelo menos por enquanto, é não deixar a Europa. 

Já houve algumas sondagensRecebi uma proposta de um time do Chipre, mas não aceitei. Agora, estou à espera de outras ofertasMinha prioridade é continuar na Itália ou na Europa, até porque a família inteira já está integrada e adaptada“, disse. Agora, se aparecer alguma coisa em outro lugar, vou estudar e ver… Se for bom para todo mundo, eu aceito“, acrescentou. 

Até mesmo um possível retorno ao clube do coração não está descartado. “O Corinthians é a minha casa. Eu voltaria. Como diz o velho ditado, o bom filho à casa torna. Se houvesse algum interesse e algum contato, é lógico que eu pensaria com muito carinho, até porque a minha esposa e os meus filhos são corintianos. Seria um grande prazer“, encerrou.