Ex-Juventus, Rubinho revela “quase-acerto” com Avaí e volta a alfinetar Cássio

  • Por Jovem Pan
  • 23/03/2017 12h17

Revelado pelo CorinthiansRevelado pelo Corinthians

Em agosto do ano passado, Rubinho tomou conta do noticiário esportivo brasileiro ao conceder entrevista exclusiva à Rádio Jovem Pan e detonar o goleiro Cássio, o qual definiu como “muito superestimado”. As declarações do ex-arqueiro da Juventus repercutiram em todo o País e colocaram em xeque a qualidade do camisa 12 corintiano. 

Na última quarta-feira, o goleiro de 34 anos voltou a conversar com a reportagem da Rádio Jovem Pan, e, mais uma vez, esbanjou sinceridade. Em um papo de aproximadamente dez minutos que vai ao ar no próximo fim de semana, Rubinho revelou que quase retornou ao futebol brasileiro para jogar no Avaí e não fugiu da missão de novamente avaliar o desempenho de Cássio. 

ex-goleiro alvinegro voltou a alfinetar o atual titular da meta corintiana. “A última impressão é a que fica, né? A última coisa que eu vi do Cássio foi o gol que ele tomou de falta contra a Ponte Preta lá em Campinas. O resto eu não vi muita coisa, então não posso falar nem bem, nem mal“, discursou Rubinho, referindo-se à falha do goleiro corintiano na partida disputada em 12 de março, pela oitava rodada do Campeonato Paulista.

Na ocasião, Cássio armou a barreira com dois homens e levou o gol após cobrança não tão forte de Lucca. A bola passou por baixo das mãos do goleiro, que disparou contra os jogadores que formaram a barreira. Cássio ofendeu os companheiros com palavrões, e isto incomodou Rubinho. 

É complicado. Eu posso entender o calor do jogo, mas o respeito vem em primeira mão, mesmo você estando em uma situação de stress. Temos de respeitar a todos em qualquer situação. É um pecado, porque não é a primeira vez que ele fala e faz esse tipo de coisa. Mas cada um é cada um, opinou. 

“Quase-acerto” com o Avaí 

Há mais de dez anos na Itália, Rubinho deixou a reserva da Juventus no início do ano. Hoje no Genoa, clube pelo qual jogou entre 2006 e 2009, o goleiro por pouco não voltou ao futebol brasileiro em janeiro. O destino seria o Avaí, que só não repatriou o jogador por questão de dias. 

Estive muito perto de voltar ao Brasil para jogar no Avaí“, revelou Rubinho, que foi para o Como, da terceira divisão italiana, antes de acertar com o Genoa, na primeira quinzena de janeiro. Infelizmente, ou felizmente, eu recebi o convite do Avaí quando eu havia acabado de assinar com outro time aquiMas eu tinha os planos de voltar ao Brasil, sim“, acrescentou. 

A oportunidade passou e, de acordo com Rubinho, pode nunca mais ser aproveitada. A tendência é que ele se aposente antes de retornar ao País. Estava propenso a aceitar qualquer proposta para voltar ao Brasil em 2017, mas não aconteceu. Hoje, eu vejo um possível retorno um pouco mais difícil, porque já vou fazer 35 anos e espero jogar mais um ou dois anos na Europa. Não sei se estaria preparado para voltar ao Brasil, finalizou.