Ex-nadador francês acusa Cielo de trapaceiro e relata uso de drogas na Olimpíadas

  • Por Jovem Pan
  • 23/04/2015 17h17
Ex-nadador francês negou que acusações a Cielo seja por ciúmes da vitória do brasileiro em 2008

O francês Amaury Leveaux já parou de nadar há dois anos, mas voltou a chacoalhar o mundo da natação, desta vez fora das piscinas. Em sua autobiografia chamada “Sexo, Drogas e Natação”, lançada recentemente, Leveaux faz revelações fortes dos bastidores dos eventos esportivos e acusa o brasileiro César Cielo de trapaceiro.

“Trapaceiros são como pedófilos… Bala na cabeça. Eu sou extremista”, disparou o ex-nadador ao ser perguntado pelo jornal L’Equipe se as acusações não seriam por ciúmes de Cielo, que lhe venceu nos 50m livres das Olimpíadas de Pequim, em 2008. No livro, Leveaux escreve: “Toda vez que ele vai ao pódio em um evento internacional é vaiado. Por quê? Não está comprovado (a trapaça), mas todo mundo sabe”.

“Quando penso naquele segundo lugar, não é a derrota que me incomoda. O que me parece um problema é o comportamento de Cielo e de outros nadadores. Em várias ocasiões ele foi suspeito de fazer trapaças. Chamemos as coisas por seu nome, sem dar voltas em círculo: suspeitas de doping pesam sobre ele, mas não se pode acusar sem provas”, prosseguiu, no livro.

Além das acusações a Cielo, Leveaux falou sobre supostas orgias e uso de drogas por nadadores franceses durante as Olimpíadas de Londres, em 2012. “[Era] uma longa estrada coberta em pó branco, que iriam cheirar em velocidade máxima […] A cocaína é um agente dopante. É o tipo de droga feliz que te dá o sentimento de ser invencível e nunca se sentir cansado, levando a seu limite e transformando-o em um guerreiro”, relatou.