Ex-vice da FIFA teria desviado US$10 milhões na África do Sul

  • Por EFE
  • 07/06/2015 09h53
Ex-vice presidente da Fifa

A emissora britânica BBC afirmou neste domingo (07) que teve acesso a provas que indicam que US$ 10 milhões foram enviados supostamente pela Fifa a contas controladas pelo ex-vice-presidente da organização, Jack Warner.

Segundo uma investigação da emissora, essa quantia, enviada em nome da África do Sul, tinha como objetivo ajudar a desenvolver o futebol no Caribe, mas documentos sugerem que Warner a utilizou para uso pessoal e para lavagem de dinheiro.

Warner, de 72 anos e indiciado nos Estados Unidos em relação com um caso de corrupção na Fifa, negou as denúncias.

Os documentos aos quais a BBC diz ter tido acesso detalham três transferências – em 4 de janeiro, 1 de fevereiro e 10 de março de 2008, em um total de US$ 10 milhões – das contas da Fifa às contas da Confederação da América do Norte, Central e Caribe (Concacaf) controladas por Warner.

Estes fundos tinham sido prometidos pela Associação do Futebol da África do Sul para um programa destinado a desenvolver o futebol no Caribe, mas o dinheiro foi gasto e distribuído, segundo a BBC.

Entre os destinos figura uma importante rede de supermercados em Trinidad e Tobago, conhecida como JTA Supermarkets.

Warner, responsável pela Concacaf em 2008, está entre os nove diretores da entidade indiciados pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, em uma investigação por corrupção dentro da principal entidade do futebol.