Experiente, Fernando Prass admite que ainda sonha com Seleção Brasileira

  • Por Jovem Pan
  • 09/04/2014 08h42
O goleiro Fernando Prass da S.E. Palmeiras concede entrevista coletiva depois do treinamento na Academia de Futebol, no bairro da Barra Funda. São Paulo/SP, Brasil - 08/04/2014. Foto: Cesar Greco / Fotoarena Palmeiras/Divulgação Fernando Prass admite sonhar com Seleção Brasileira

Em fase de preparação para o Campeonato Brasileiro, o Palmeiras segue recuperando seus atletas e aprimorando quesitos táticos e técnicos para a estreia diante do Criciúma, no próximo dia 20. Um dos nomes de confiança do técnico Gilson Kleina no elenco é o goleiro Fernando Prass que, aos 35 anos, vive grande fase e tem sido apontado como destaque do alviverde desde que chegou ao clube, no final de 2012. Em entrevista coletiva nesta terça-feira (08), o goleiro comemorou o ganho de experiência com a idade avançada e disse ainda ter uma “pontinha de sonho” em jogar pela Seleção Brasileira.

Questionado se vive a melhor fase de sua carreira no Verdão, Prass não quis cravar. “Em 2011, pelo Vasco, me perguntavam a mesma coisa (se vive a melhor fase da carreira). Isso é bom porque, se perguntaram naquela época e agora, quer dizer que estou conseguindo manter uma regularidade em alto nível. Eu penso em melhorar, e espero que venham coisas melhores pela frente. Mas, sem dúvidas, em termos de rendimento, posso comparar esse semestre aos melhores da minha carreira”, disse.

Com 35 anos, o goleiro palmeirense não pensa em parar e acredita que a idade elevada ajude um jogador na sua posição. “Quando eu tinha 21 anos, eu sempre chegava às equipes e ouvia que estavam atrás de um goleiro mais experiente. Eu ficava indignado, mas hoje vejo o quanto é importante para um goleiro ter experiência. O goleiro tem de decidir o que fazer muito rápido, tem de reagir à jogada de outro jogador. A gente praticamente não pensa, nós agimos por instinto. Às vezes nós já passamos tantas vezes por algumas situações que agimos por instinto. Com a idade, nós perdemos algumas coisas na parte física, mas podemos adiar isso com exercícios e suplementos”, declarou.

Mesmo na faixa final de sua carreira, Prass garantiu que ainda não parou de sonhar e criar expectativas. “Todas as pessoas que acordam pela manhã vivem de sonhos, tem objetivos e metas. Algumas conseguem alcançar e outras não, mas isso não as impedem de sonhar. Eu sonho, e sempre falo que, enquanto eu estiver jogando em um time grande, sonharei com a Seleção. O jogador tem de pensar assim. Hoje eu só penso no Palmeiras, até porque é o clube que te leva para a Seleção. Trabalho firme para ser o melhor no Palmeiras, mas claro que sempre com a pontinha de sonho para jogar na Seleção”, finalizou.