F. Santos admite brincadeiras com Elias e descarta “desânimo” no Brasileirão

  • Por Jovem Pan
  • 10/09/2014 13h12
durante o treino desta tarde no CT Joaquim Grava, Parque Ecologico do Tiete, zona leste de Sao Paulo. O próximo jogo da equipe será domingo, dia 16/03, contra a Penapolense, no Estadio Tenente Carriço, valido pela 14a. rodada do Campeonato Paulista 2014. Sao Paulo / SP - Brasil - 13/03/2014. Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. CorinthiansFábio Santos retorna ao Corinthians diante da Penapolense

Mesmo há dez pontos do líder Cruzeiro, o Corinthians não jogou a toalha pelo título do Campeonato Brasileiro ainda. É o que garante o lateral Fábio Santos, que admitiu o número alto de empates da equipe no torneio e pediu mais força do alvinegro dentro de casa. Um dos mais experientes do elenco, o lateral comentou a polêmica envolvendo Elias na Seleção Brasileira e revelou ter brincado com o volante corintiano.

Marcado pela longa sequência de empates no Campeonato Brasileiro de 2013, o Corinthians tem mantido a mesma toada na edição seguinte do torneio. Na visão do lateral, os motivos para essa onda de empates é diferente em 2014. “Totalmente diferente do ano passado. Em 2013, não conseguíamos criar chances de gols e acabávamos empatando muito sem gols não só fora de casa, como dentro do Pacaembu. Mas é como eu disse, não são os empates fora de casa que estão atrapalhando nossa campanha. Se tivemos conquistados os pontos que perdemos em casa, estaríamos colados no Cruzeiro”, disse. 

Ao final do turno, o Corinthians ocupa a quarta colocação e possui dez pontos a menos que o líder Cruzeiro, mas o lateral descartou qualquer tipo de desânimo no elenco alvinegro. “Temos que nos preocupar em permanecer no G-4 e melhorar nosso futebol. Óbvio, que na minha opinião, o Cruzeiro é a melhor equipe do Brasil, mas não há nada perdido”, garantiu.

Sobre os boatos de um suposto envolvimento homossexual entre Maicon e Elias, que rondaram o corte polêmico do lateral na Seleção Brasileira, Fábio Santos admitiu que os companheiros de clube brincaram com o camisa 8 corintiano.  “A princípio a gente brinca bastante, mas acho que tomou uma proporção bem maior do que devia, conhecendo a família, os filhos e o pai dele, é uma situação chata. Sem dúvida, no início, brincamos com eles, mas a proporção ficou maior do que devia”, lamentou. 

No clube desde 2011, Fábio Santos discute sua renovação com a diretoria alvinegra. Contudo, o vínculo deve ser extendido por mais um ano apenas, algo que o lateral prefere não encarar de forma negativa. “É díficil, às vezes você faz tudo para merecer uma coisa melhor, mas às vezes as coisas não acontecem. Eu converso bastante com Alessandro [ex-lateral direito do clube] e com Ronaldo [Fenômeno, ex-atacante do time] e não é porque me deram só um ano de contrato que eu vou ficar só até o ano que vem. Mas, eu entendo sim o que acontece dentro do clube por ter uma relação boa com todos os dirigentes”, finalizou.