Federer vence Tsitsipas e busca 10º título na Basileia; Melo vai à final em Viena

  • Por Jovem Pan
  • 26/10/2019 16h20
EFE

Roger Federer está na final do Torneio da Basileia, na Suíça. O tenista da casa dominou e venceu o grego Stefanos Tsitsipas com um duplo 6/4, em 1h18min, neste sábado, e vai enfrentar o australiano Alex De Minaur na decisão do torneio suíço, de nível ATP 500 e disputado em quadras duras.

A final será neste domingo. Número 3 do mundo, Federer jamais enfrentou o jovem Alex de Minaur, de 20 anos, que aparece na 28ª colocação do ranking da ATP. O tenista australiano vive o seu auge e busca o quarto título na carreira. Os outros três foram conquistados neste ano. Já o veterano suíço também está em grande forma e dá mostras de que a aposentadoria não está tão perto, uma vez que disputará sua sexta final em 2019 – apenas o russo Daniil Medvedev jogou mais decisões neste ano, com nove.

Jogando em seu “quintal de casa”, Federer vai atrás do 10º título na Basileia. O tenista local foi campeão em suas últimas quatro participações no torneio, no qual só não atuou em 2016 por estar lesionado. Sua última derrota na Basileia foi na decisão de 2013, quando caiu diante do argentino Juan Martín del Potro.

Ele faturou o título em 2006, 2007, 2008, 2010, 2011, 2014, 2015, 2017 e 2018. Caso volte a triunfar, o suíço passará a contabilizar 103 troféus de simples e erguerá a sua quarta taça em 2019, ano em que já foi campeão do Masters 1000 de Miami e de torneios em Dubai e Halle. Na história, apenas o norte-americano Jimmy Connors, que ostenta 109 conquistas, tem mais taças que Federer.

Mais descansado em relação a Tsitsipas, já que não entrou em quadra nas quartas de final em razão do abandono do compatriota Stan Wawrinka, Federer fez um jogo seguro e conquistou a vitória, a 50ª do ano em 58 jogos disputados, com tranquilidade

O grego tentou ser agressivo, forçando o ataque. Teve resultado apenas em alguns poucos momentos, e, no geral, a estratégia não rendeu frutos positivos, visto que ele acabou cometendo muitos erros não forçados e viu Federer deslanchar e terminar o jogo com 28 bolas vencedoras. O suíço aproveitou dois dos oito break points na partida, um em cada set, para quebrar o saque do rival e passou todo o jogo sem ter seu serviço quebrado.

Para alcançar a final, Alex de Minaur precisou superar o norte-americano Reilly Opelka por 7/6 (7/2), 6/7 (4/7) e 7/6 (7/3).

BRASIL NA FINAL – O brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot venceram mais uma neste sábado e avançaram à final do Torneio de Viena, na Áustria. Principal favorita ao título, a dupla superou os franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut por duplo 6/4 e vão enfrentar na decisão, marcada para este domingo, a parceria formada pelo norte-americano Rajeev Ram e o britânico Joe Salisbury.

Com o triunfo, Melo e Kubot garantiram presença na terceira final consecutiva na temporada e vão em busca do terceiro título do torneio austríaco de nível ATP 500 disputado em quadras duras Eles foram campeões em 2015 e 2016. Nos últimos dois anos, não passaram das semifinais.

Esta será a sexta final que Melo, que persegue seu 34º título na carreira, e seu parceiro jogarão neste ano. Eles tentam a segunda taça em 2019, após terem sido campeões do ATP 250 de Winston-Salem, em agosto. Eles ficaram com o vice em Indian Wells e Halle. O brasileiro e polonês são, respectivamente, os atuais número 7 e 6 do ranking de duplas.

Na chave de simples, a decisão será entre o local Dominic Thiem e o argentino Diego Schwartzman. O tenista da casa, principal favorito ao título, precisou buscar a virada para superar o italiano Matteo Berrettini por 3/6, 7/5 e 6/3. Schwartzman, quinto cabeça de chave, passou pelo francês Gael Monfils por 6/3 e 6/2.

*Com informações de Estadão Conteúdo