Festas, bebidas, mulheres e os jogadores que foram afastados por cair em tentação

  • Por Jovem Pan
  • 28/10/2015 22h03
Diversos jogadores já passaram pela experiência de serem flagrados em festas e acabarem suspensos

Na terça-feira, cinco jogadores do Flamengo frequentaram uma festa e fotos do evento acabaram vindo à tona. Nesta quarta-feira (28), a diretoria do clube anunciou que os atletas serão multados e afastados por tempo indeterminado. Os nomes são importantes no elenco rubro-negro e frequentemente são titulares: Marcelo Cirino, Everton, Alan Patrick, Pará e Paulinho.

A diretoria flamenguista considerou o ato de indisciplina ainda mais grave por conta do mau momento vivido pelo clube no Campeonato Brasileiro. No entanto, essa consequência não é exceção no futebol brasileiro e mundial. Em muitos outros casos, craques importantes foram afastados por não se comportarem fora de campo como os dirigentes e torcedores gostariam. Abaixo, o Jovem Pan Online relembra alguns desses casos.

Mau comportamento tira Renato Gaúcho da Copa do Mundo

Renato Gaúcho era um dos melhores atacantes brasileiros em 1986. No entanto, sua qualidade dentro de campo não impediu que seu comportamento fora dele o tirasse da Copa do Mundo daquele ano. O técnico Telê Santana perdeu a paciência quando o gremista fugiu da concentração e o cortou da lista dos convocados à Copa. O lateral Leandro, amigo de Renato, pediu dispensa em solidariedade.

Afastado na Inter, Balotelli vestiu a camisa do rival

Balotelli sempre foi afeito às polêmicas. A primeira entre as mais famosas aconteceu em 2010, quando foi afastado da Inter de Milão por não estar “em forma para atuar em nível físico e mental”. Como se não bastasse, o craque, então com 19 anos, sem saber que estava sendo filmado, vestiu a camisa do rival Milan durante um programa de televisão.

“André Balada” e outros se complicaram no Atlético-MG

No final de 2014, o Atlético-MG passou por uma situação parecida à do Flamengo de 2015. Os atacantes Jô e André e o lateral Emerson Conceição foram afastados por “atos de indisciplina”. Os dois centroavantes acabaram negociados em 2015 e André ficou com o apelido de “André Balada” após ser fotografado dormindo em uma festa. No entanto, o jogador deu a volta por cima e reencontrou o bom futebol jogando pelo Sport na atual temporada.

França e suas festas “que nem polícia consegue parar”

O volante França chegou ao Palmeiras em 2014 vindo de empréstimo do Hannover, da Alemanha. No entanto, mais do que seu desempenho em campo, chamou a atenção seu desempenho nas festas promovidas em seu apartamento, que ficava perto do Allianz Parque e da Academia de Futebol. Em uma delas, a polícia foi acionada para fazer parar a barulheira, mas os festejos continuaram mesmo após o pedido dos policiais.

Uruguaios fazem a festa em cidade colombiana

Alguns jogadores do Defensor Sporting, do Uruguai, ficaram tão feliz com a vitória sobre o colombiano Atlético Nacional, nas quartas de final da Libertadores de 2014, que resolveram sair às ruas de Medellin para comemorar. Dois deles, Ramón Ariase e Matías Malvino, foram flagrados excessivamente empolgados com mulheres e bebidas. O resultado foi a suspensão de ambos no clube.

Jogadores dão festa na concentração e acabam com o México em 2011

A seleção mexicana protagonizou um escândalo na Copa América de 2011. Logo no começo da competição, alguns atletas resolveram dar festas na concentração e chegaram a chamar prostitutas para tal. Ao fim, nada menos que oito jogadores foram afastados: Jonathan dos Santos, Israel Jimenez, Nestor Vidrio, Marco Fabian, Jorge Hernandez, Javier Cortes, David Cabrera e Nestor Calderón. Não à toa o México foi eliminado na primeira fase, com três derrotas em três jogos.