Fifa acena com possibilidade de mais ingressos à venda para a Copa do Mundo

  • Por Jovem Pan
  • 23/05/2014 18h10
RIO DE JANEIRO, RJ, 16.01.2014: FIFA/MARACANÃ/RJ - Chris Unger, representante da FIFA, e Thiago Paes, do Comitê Organizador da Copa de 2014, fazem vistoria no estádio do Maracanã nesta quinta-feira. Eles passaram por diversas dependências e no campo. (Foto: Erbs Jr./Frame/Folhapress) Folhapress Maracanã recebe representantes da Fifa e do Comitê Organizador da Copa

O secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, o CEO do Comitê Organizador Local (COL), Ricardo Trade, e o diretor de marketing da Fifa, Thierry Weil, se reuniram com a imprensa nesta sexta-feira (23), na cidade do Rio de Janeiro, para falarem sobre alguns pontos relativos à Copa do Mundo, entre eles ingressos e os últimos preparativos para a maior competição do futebol mundial.

Quando às entradas para os jogos, Weil frisou que há a possibilidade de mais ingressos serem disponibilizados para venda.

“Temos de ter ingressos de contingência para os estádios. Estamos analisando o mapa de assentos de Curitiba, Cuiabá, Porto Alegre e São Paulo. Quando tivermos os números exatos, vamos novamente ter ingressos à venda”, declarou o diretor de marketing da entidade, que também falou sobre a comercialização ilegal de ingressos. “Vamos conseguir impedir todos os cambistas? Provavelmente, não. Mas temos sido muito bem sucedidos em relação à tentativa de vender ingressos da Copa do Mundo pela internet. Não corra o risco, não compre no mercado negro. Se nós detectarmos, você será parado e não vai entrar no estádio”, completou.

O secretário geral da Fifa, Jerome Valcke, comentou sobre o outro jogo-teste que será realizado na Arena Corinthians, no dia 1º de junho, e por que o evento será promovido.

“Se não fosse o local da partida de abertura talvez não realizássemos mais um teste lá. Mas é importante fazermos isso para termos certeza de que todos os pontos estarão ajustados. Foi uma regra que mudamos, de não realizar um jogo durante o período exclusivo, para que utilizássemos as arquibancadas com assentos complementares’, observou.

Valcke também exaltou a importância da competição, não só para a maior entidade do futebol mundial, mas também para o paí.

“A Copa do Mundo não é um grande evento somente para a Fifa, mas para o Brasil. Estamos muito próximos. Vamos levar o torneio de volta para os jogadores e os 32 times. Agora não existem mais preocupações, apenas o cuidado com a chegada das equipes, que elas estejam nos seus centros de treinamento se preparando para um grande evento. E que o Brasil faça um grande torneio e vá o mais longe possível”, finalizou.