Fifa descarta punição ao Chile por invasão de torcedores no Maracanã

  • Por Jovem Pan
  • 19/06/2014 13h31
Chile's fans, who managed to enter the stadium without tickets, arrive in the press area, before the Group B football match between Spain and Chile at the Maracana Stadium in Rio de Janeiro during the 2014 FIFA World Cup on June 18, 2014. AFP PHOTO / YASUYOSHI CHIBAChilenos sem ingresso invadem Maracanã antes de jogo contra Espanha

A Fifa informou, nesta quinta-feira, que não tomará medidas especiais contra a seleção ou a torcida chilena, devido a invasão promovida à sala de imprensa do Maracanã, antes do duelo de ontem com a Espanha, Pelo grupo B da Copa do Mundo. O diretor de segurança da entidade, Ralf Mutschke, garantiu que se tratou de um “episódio isolado”, por isso não há necessidade de nenhuma punição, nem qualquer controle especial antes de partidas da competição.

Mutschke, o gerente geral de segurança do Comitê Organizador Local (COL), Hilario Medeiros, e o secretário extraordinário para grandes eventos do Ministério da Justiça, Andrey Passos Rodrigues, concederam entrevista coletiva hoje, garantindo a segurança do estádio para os próximos jogos.

“Estamos garantindo aos senhores a integridade total do estádio. Podem nos cobrar isso”, garantiu Medeiros.

Nesta quarta-feira, cerca de 100 chilenos forçaram entrada no acesso dos jornalistas, e invadiram a sala de imprensa, buscando entrar nas arquibancadas do estádio. Ao todo, 85 acabaram detidos, enquadrados pelo Estatuto do Torcedor, e receberam ordem de deixar o país em 72 horas. “Seguiram bem os protocolos, com colaboração em três níveis”, encerrou Andrey Passos Rodrigues.

Equipe Jovem Pan
Confira as opiniões do melhor time do jornalismo esportivo