Fifa garante que manterá colaboração com a justiça após acusação a Blatter

  • Por Agência EFE
  • 25/09/2015 14h41
Logo da Fifa visto na sede, em Zurique. 27/05/2015 REUTERS/Ruben SprichMais dois dirigente da Fifa foram presos na Suíça nesta quinta-feira (3)

A Fifa destacou que vem colaborando com a justiça suíça desde maio deste ano e que continuará cooperando com as investigações de corrupção depois que nesta sexta-feira foi divulgada a abertura de um processo penal contra o presidente da entidade, Joseph Blatter, por suspeitas de gestão desleal e apropriação indébita.

Em comunicado, o organismo confirmou que nesta sexta-feira representantes do Ministério Público da Suíça, com apoio da Polícia Federal, cumpriram mandato de busca e apreensão em sua sede, em Zurique, requisitaram documentos e interrogaram dirigentes, mas não menciona o nome de seu mandatário nem de dirigentes que tenham sido ouvidos.

“A Fifa facilitou estes interrogatórios como parte de nossa cooperação. Manteremos este nível de cooperação ao longo da investigação. Não faremos mais comentários sobre o caso enquanto a investigação estiver em curso”, disse a entidade na nota.

A reação da Fifa aconteceu depois que Procuradoria-Geral confirmou a abertura de um processo penal contra Blatter por suspeitas de gestão desleal e apropriação indébita e de interrogar o dirigente, além de realizar registros na sede.

O anúncio da abertura do processo criminal e do interrogatório ocorreu depois de a Fifa cancelar uma entrevista coletiva de Blatter prevista para ser realizada após o fim da reunião do Conselho Executivo, surpreendendo até mesmo membros da entidade.