Figo classifica reeleição de Blatter como “outro dia negro em Zurique”

  • Por Agencia EFE
  • 29/05/2015 16h24
Ex-candidato à presidência da FIFA

O ex-jogador português Luis Figo, que há poucos dias desistiu da candidatura à presidência da Fifa, afirmou após a reeleição de Joseph Blatter que “hoje (sexta-feira) foi outro dia negro em Zurique”, no qual “perderam a Fifa, o futebol e todos os que verdadeiramente se preocupam com ele.

“Esta votação só serviu para aprovar a eleição de um homem que não pode se manter na liderança do futebol mundial. Ao contrário do que o senhor Blatter disse, os acontecimentos de quarta-feira não mancham o futebol, e sim a Fifa e os responsáveis que comandaram a organização até aqui. O futebol não tem culpa que os líderes da entidade não tenham integridade, nem caráter”, afirmou.

Em sua conta no Facebook, Figo declarou que “não se pode liderar a Fifa ignorando as regras mais elementares de transparência, legalidade e democracia” e que a reeleição de Blatter “mostra que a organização está doente”.

“O senhor Blatter conhecia e tolerava atos de corrupção e tráfico de influência, ou se não sabia – como ele disse – é porque não tem a capacidade para comandar a Fifa. Não há outra maneira de ver o problema”, acrescentou.