Finalista do US Open, Djokovic afirma que jogou “com perfeição” contra Cilic

  • Por Agencia EFE
  • 11/09/2015 23h40

Nova York, 11 set (EFE).- O sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo, que precisou de apenas uma hora e 25 minutos para derrotar o croata Marin Cilic por 3 sets a 0 na semifinal do US Open, considerou que jogou “com perfeição” nesta sexta-feira.

“Tenho que reconhecer que executei meu plano com perfeição, mas talvez meu rival não estivesse 100%, nunca se sabe”, disse o finalista, tentará conquistar o terceiro título de Grand Slam no domingo, contra o suíço Roger Federer.

Atual campeão do torneio, Cilic chegou à semifinal após sentir problemas no tornozelo direito e aguentou até o fim do jogo, mas não conseguiu dar muito combate ao sérvio, que venceu com parciais de 6/0, 6/1 e 6/2.

Djokovic que venceu os 14 confrontos como profissional contra Cilic, com 34 sets a favor e cinco, admitiu que o croata, atual campeão do torneio, não rendeu como nas partidas anteriores.

“Naturalmente, é uma grande conquista render o máximo nos torneios importantes. Eu me sinto muito orgulhoso do que consegui nos torneios de Grand Slam”, disse o sérvio.

Djokovic, que disputou 16 finais nos últimos 21 torneios de Grand Slam desde o US Open de 2010, disse que os quatro principais torneios do ano são competições nas quais sempre busca superar os próprios limites.

“É preciso se entregar ao máximo e manter o grau de concentração alto. Você sabe que o objetivo final é lutar pelo título e conquistá-lo, mas atualmente a única coisa que coloco na cabeça é chegar à final bem fisicamente e mentalmente, com moral e confiança”, disse o número 1 do mundo.

Caso vença Roger Federer no domingo, Djokovic conquistará o segundo US Open da carreira. A única vez que o sérvio venceu o Grand Slam americano foi em 2011. EFE