Flagrado no Pacaembu, Jorginho nega negociação com o Palmeiras

  • Por Jovem Pan
  • 10/05/2014 21h35
SP - FUTEBOL/PALMEIRAS/TREINO - ESPORTES - O técnico Jorginho durante sessão de treino da equipe do Palmeiras na Academia de Futebol, na Barra Funda, zona oeste de São Paulo, nesta sexta-feira. 17/07/2009 - Foto: CESAR GRECO/FOTO ARENA/AEJorginho 180709

As especulações sobre o novo técnico do Palmeiras ganharam mais um capitulo neste sábado, com o técnico Jorginho sendo flagrado pelas câmeras de televisão flagrando o treinador nas arquibancadas do Pacaembu na vitória do palmeiras por 2 a 0 sobre o Goiás.

De acordo com o próprio Jorginho, a visita não teve nada a ver com alguma possível negociação para assumir a equipe alviverde, indo ao estádio apenas como um espectador casual.

“ Eu fui ver Santos x Ituano, o primeiro jogo, semana passada Flamengo x Corinthians. É que geralmente eu vou na arquibancada, até porque os ingressos das numeradas estão muito caros, mas um amigo me convidou e eu acabei vindo e infelizmente aconteceu de o cara ver, mas não tem nada a ver não, normalmente eu vejo jogo”.

Jorginho treinou a equipe alviverde em 2009, substituindo como interino o técnico Vanderlei Luxemburgo. Ele conseguiu levar o time até a liderança do Campeonato Brasileiro, mas acabou substituído por Muricy Ramalho. No final, o Palmeiras não conseguiu vaga nem para a Libertadores.

A aparição do treinador chamou a atenção neste sábado, tanto que um companheiro aparentemente tentou cobrir Jorginho. Curiosamente, a energia no estádio caiu exatamente quando a imagem foi exibida.

“O meu amigo Fabinho ficou ali na frente em pé, mas porque ele estava com frio. Não tem nada a ver não”, completou o treinador, comentando a curiosa cena.

Mesmo rechaçando qualquer ligação da presença neste sábado com uma possível negociação, Jorginho não fecha as portas para o Palmeiras, já afirmando de antemão que aceitaria um contrato por metas.

“A direção está certa, tem que pensar bem e saber o que quer. Lógico que estamos no mercado e de forma alguma eu diria não para qualquer equipe como a do Palmeiras . é um dos maiores clubes do Brasil e do mundo, então não pode ser diferente”, disse Jorginho.