A força da base: os craques que o Timão formou em seus 105 anos de história

  • Por Jovem Pan
  • 31/08/2015 20h05
Grandes jogadores revelados pelo Corinthians

Por mais que tenha sempre contado com grandes jogadores e muitos recursos em caixa, o Corinthians não depende apenas de contratações para conquistar vitórias e títulos. Um dos trunfos do clube sempre foi a sua categoria de base, o Terrão, onde muitos craques ralaram antes de aparecer para o futebol.

Em mais uma parte da série especial sobre o aniversário de 105 anos do Corinthians, o Jovem Pan Online lista agora cinco atletas que foram formados no clube e contribuíram não só para o seu sucesso, mas também para a Seleção Brasileira.

Gylmar dos Santos Neves

O lendário goleiro jogou, quando jovem, no Jabaquara, time de Santos, mas acabou indo para o Corinthians em 1951, envolvido na negociação do meia Ciciá, que foi para o alvinegro da capital. Mesmo tendo chegado ao clube sem grandes expectativas, Gylmar se tornou um de seus grandes ídolos, defendendo a meta alvinegra por 10 anos. Pelo Timão, foi tricampeão paulista e bicampeão do Rio-São Paulo. Pela Seleção Brasileira, conquistou as Copas do Mundo de 1958 e 1962.

Luizinho

O filho de espanhóis Luiz Trochillo chegou ao Corinthians em 1943, com 13 anos de idade, para jogar nas categorias de base; em 1948 estreou no profissional para marcar época. Formou um trio de ataque mortal com Cláudio e Baltazar na primeira metade da década de 1950 e colecionou títulos do Rio-São Paulo (três, ao todo) e Campeonato Paulista (dois). Defendeu o Timão em mais de 600 jogos e é o segundo jogador que mais o fez na história do clube, atrás apenas de Wladimir.

Rivellino

O Riva começou a jogar no time amador CA Indiano antes de participar de uma peneira no Palmeiras. O alviverde o dispensou e, ironicamente, o meia foi tentar (e conseguir) o sucesso justamente no maior rival. No Corinthians, onde chegou em 1963 e estrou como profissional em 1965, não só foi aceito como se tornou um dos maiores (se não o maior) ídolo da história do clube.

Walter Casagrande

O rebelde atacante iniciou sua carreira no Corinthians, mas não teve vida fácil em seus primeiros anos. Por conta de um desentendimento com o então treinador Oswaldo Brandão, Casagrande chegou a ser emprestado à Caldense antes de, ainda muito jovem, brilhar pelo Timão ao lado de craques como Wladimir, Zenon, Biro-Biro e Sócrates.

Zé Elias

O “Zé da Fiel” passou dez anos nas categorias de base do Timão antes de estrear em 1993 como um dos mais jovens jogadores a vestir a camisa alvinegra. Na época, ainda não tinha completado 17 anos, e mesmo assim aguentou a bronca. Conquistou a Copa do Brasil e o Campeonato Paulista de 1995 e se tornou um ídolo da Fiel.

Confira as outras matérias do especial dos 105 anos de Corinthians:

Corinthians 105 anos: os ídolos que transformaram o time em “Timão”

Invasão, fim da fila, gol de Romarinho: os momentos marcantes da história do aniversariante Corinthians

Não é só alegria: as decepções e os vexames que mancharam os 105 anos de história do Corinthians

Sofrimento, paixão e redenção: os motivos pelos quais ser corintiano é algo especial