Fracasso de Mano, vexames e retorno de Tite: Corinthians encerra 2014 sem glórias do passado recente

  • Por Jovem Pan
  • 26/12/2014 11h08
Montagem_corinthians_retrospectiva

Depois de ter conquistado títulos importantes nos últimos três anos, o Corinthians teve que se contentar com um 2014 sem taças e de desempenho irregular. Após a saída de Tite no final de 2013, o clube apostou no retorno de Mano Menezes para realizar a reformulação necessária. O técnico gaúcho não convenceu, caiu no Campeonato Paulista, não chegou sequer à final da Copa do Brasil e sofreu para deixar o time com uma vaga na fase preliminar da Libertadores 2015. Além do treinador, nomes como Elias e Jadson ficaram devendo e o Timão decepcionou até na estreia de sua nova casa. Destaque positivo para o peruano Paolo Guerrero que encerrou a temporada em alta com a massa alvinegra.

Junto com Mano Menezes, alguns reforços chegaram para o início da temporada. Elias deixou o Flamengo para retornar ao clube que lhe deu destaque internacional, Jadson chegou em troca polêmica com o rival São Paulo e jovens como Luciano e Romero foram os escolhidos para suprir ausências de nomes de peso como Alexandre Pato e Émerson Sheik.

A primeira crise veio logo no Campeonato Paulista. Após duas derrotas e apenas uma vitória nas três primeiras rodadas, veio o clássico, na Vila Belmiro, diante do Santos. Ainda desestruturado, o time de Mano Menezes sofreu goleada de 5 a 1, que estabeleceu clima quente nos bastidores do clube. O alvinegro esboçou recuperação, mas sequer chegou às fases finais e terminou o torneio sem vencer um clássico sequer (empate com o Palmeiras e derrota para o São Paulo).

O dia 18 de maio foi uma data marcante no ano corintiano. Nesse dia, o Corinthians recebeu o Figueirense, em jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, na primeira partida oficial de sua nova Arena. Casa cheia, festa pronta e nova decepção. Giovanni Augusto marcou para o então lanterna do torneio, decretando, logo de cara, o primeiro revés alvinegro dentro de seus domínios. Depois da queda para os catarinenses, o Timão fechou o ano sem ser derrotado em Itaquera.

Restava ao Corinthians juntar os cacos e pensar na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro. No torneio mata-mata, depois de não encontrar muitas dificuldades diante de Bahia de Feira, Nacional (AM), Bahia e Bragantino, o Timão mediria forças com o Atlético-MG nas quartas de final. Na ida, dentro de sua Arena, o Corinthians conquistou ótima vantagem de 2 a 0. Na volta, em partida realizada no Mineirão, os paulistas saíram na frente logo no início, mas sofreram surpreendente virada e acabaram eliminados devido ao placar de 4 a 1. A queda diante dos mineiros praticamente definiu que Mano Menezes não seguiria no clube para 2015.

Mesmo assim, o treinador e seu elenco tinham uma única chance para dar uma alegria à torcida corintiana antes do final do ano. Com Guerrero decisivo, o Corinthians emplacou uma sequência de quatro vitórias seguidas no Brasileirão (Santos, Goiás, Bahia e Grêmio) e praticamente assegurou uma vaga na Libertadores 2015. Uma derrota para o Fluminense, porém, na penúltima rodada, fez o Timão ter de disputar a fase preliminar da competição continental do ano que vem.

Sem muitas glórias na temporada, o Corinthians optou pelo retorno de Tite no final de 2015. Agora, o treinador mais vitorioso da história do clube terá o objetivo de recolocar o alvinegro na disputa dos títulos, tentando evitar os vexames que minaram a continuidade do trabalho de seu antecessor e transformando um time irregular em uma equipe que pode levantar títulos, como fez em sua segunda passagem entre os anos de 2010 e 2013.