Frustrados, Brasil e Holanda cumprem obrigação e disputam 3º lugar

  • Por EFE
  • 11/07/2014 18h55
(FILES) This combination of photographs created on July 10, 2014, shows Brazil's coach Luiz Felipe Scolari (L) as he gestures to his players during the Round of 16 football match between Brazil and Chile at The Mineirao Stadium in Belo Horizonte on June 28, 2014, and Netherlands' coach Louis van Gaal (R) as he gestures during the semi-final football match between Netherlands and Argentina of the FIFA World Cup at The Corinthians Arena in Sao Paulo on July 9, 2014. Brazil will face Netherlands on July 12, in the third place play-off for the FIFA World Cup tournament at The Mané Garrincha National Stadium in Brasilia. AFP PHOTO/JUAN MABROMATA /PEDRO UGARTE/FILESFelipão e Van Gaal se encontram na decisão de terceiro lugar do Mundial

O técnico da Holanda, Louis van Gaal, deixou clara sua aversão à partida, e no Brasil, embora ninguém diga abertamente, a motivação para entrar em campo após o massacre sofrido diante da Alemanha é a menor possível. Mas mesmo contra a própria vontade as duas seleções disputarão o terceiro lugar da Copa do Mundo neste sábado, no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília.

“Acho que esse jogo nunca deveria ser jogado. Digo isso há 10 ou 15 anos. Mas não temos opções, teremos de que jogar”, criticou Van Gaal logo após a derrota nos pênaltis para a Argentina na semifinal, na última quarta-feira.

Na seleção brasileira, o abatimento pela goleada histórica por 7 a 1 sofrida no Mineirão na última terça é nítido. Mas, como não é possível para jogadores e comissão técnica voltar para casa mais cedo, o treinador Luiz Felipe Scolari vem quebrando a cabeça para montar um time que faça uma despedida digna.

“A Copa ainda não acabou. Agora vamos trabalhar para montar a equipe para o jogo de sábado, que também passa a ser importante. É um novo sonho que temos, terminar a Copa em terceiro lugar”, declarou Felipão após o jogo da última terça.

No treino desta sexta-feira, o técnico escalou a equipe com cinco mudanças. Henrique foi titular na zaga, mas deverá dar lugar a Thiago Silva, que voltará de suspensão e se exercitou à parte. Paulinho recuperou a posição, com Fernandinho sacado.

Mas o setor que mais teve trocas em relação à humilhação diante da Alemanha foi o ataque. O trio formado por Hulk, Bernard e Fred foi desfeito para as entradas do meia Ramires, do meia-atacante Willian e do centroavante Jô.

Fora da Copa devido a uma fratura de vértebra, o atacante Neymar está na Granja Comary, mas não apareceu no entorno do campo. Hoje, o atacante viaja com o elenco para Brasília.

A Holanda já está na capital federal e fez o reconhecimento do gramado do Mané Garrincha nesta sexta com um treino leve e aberto a torcedores e imprensa. Na atividade, Van Gaal não deu pistas da escalação, mas a única mudança no time titular do jogo contra a Argentina deverá ser a saída do volante Nigel De Jong, que machucou a virilha e foi para o sacrifício na quarta-feira. O provável substituto é o meia-atacante Memphis Depay, candidato ao prêmio de Melhor Jogador Jovem da Copa.

Prováveis escalações:

Brasil: Julio César, Maicon, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo e Paulinho; Ramires, Oscar e Willian; Jô. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Holanda: Cillessen; De Vrij, Vlaar e Martins Indi; Kuyt, Wijnaldum, Sneijder, Depay e Blind; Robben e Van Persie. Técnico: Louis van Gaal.

Árbitro: Djamel Haimoudi (Argélia), auxiliado pelo marroquino Redouane Achik e pelo argelino Abdelhak Etchiali.

Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília.