Abel comanda treino após morte do filho e vai para o jogo do Flu contra o Sport

  • Por Estadão Conteúdo
  • 31/07/2017 17h30
Abel Braga comanda o treino do Fluminense dois dias após perder o filho de 18 anos

Dois dias após a morte do seu filho, João Pedro Braga, de 18 anos, o técnico Abel Braga voltou ao trabalho no Fluminense. Ele comandou o treino do time na manhã desta segunda-feira (31) e confirmou que irá acompanhar a equipe em Recife, para a partida contra o Sport, na quarta, em rodada do Brasileirão.

“Conversei ainda ontem com o treinador e ele deixou bem claro que o trabalho dele continua e acabei de confirmar com ele agora que vai para o jogo de quarta-feira”, confirmou o presidente do Fluminense, Pedro Abad.

O mandatário reforçou que foi decisão do treinador de voltar ao trabalho já nesta segunda. “Deixei muito claro que o Fluminense não tinha nenhuma pressa e que o tempo quem ditaria, seria ele, que fizesse o que achasse melhor. Ele vai trabalhar e ainda que a gente esteja muito triste e bastante abalado, a vida tem que continuar, o Fluminense continua”, declarou.

O filho de Abel Braga morreu na manhã de sábado (29) ao cair da janela do banheiro do apartamento em que morava com a família no bairro do Leblon, zona sul do Rio de Janeiro, enquanto tomava banho. A polícia abriu inquérito para apurar as circunstâncias da morte. Mas os primeiros indícios apontam para um acidente. A janela do banheiro era mais extensa e mais baixa que costumam ser os basculantes comuns.

“O Fluminense procurou dar o maior apoio possível não só ao treinador, mas também à família. Hoje ele está aqui, a delegação segue viagem na terça e sugeri que ele vá na quarta de manhã para ficar mais tempo com a família. Muita gente cogitou que ele deixaria de trabalhar, deixaria de ser treinador, isso nunca entrou em cogitação. A liga que tem esse grupo com o treinador e comissão técnica é bem marcante”, afirmou o presidente do Flu.

Por causa da morte do filho de Abel, o Flu acionou a CBF e teve aceito o pedido de adiamento da partida contra a Ponte Preta, que estava marcado para domingo (30), um dia depois da tragédia familiar do treinador. O duelo foi remarcado para o dia 9 de agosto, quarta-feira (9) da próxima semana.