Amor eterno: relembre reencontros marcantes de ídolos com ex-clubes

  • Por Jovem Pan
  • 08/07/2017 10h00 - Atualizado em 08/07/2017 11h36
durante a partida entre Corinthians/SP x Bragantino, realizada esta noite no Estadio do Pacaembu, valida pela 6a. rodada do Campeonato Paulista de 2014. Juiz: Guilherme Ceretta de Lima - Sao Paulo/Brasil - 05/02/2014. Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. CorinthiansEmerson Sheik conquistou seis títulos em quatro anos no Corinthians

Neste sábado (8), o atacante Emerson Sheik, aclamado como o herói do título da Libertadores 2012, reencontra a torcida do Corinthians, em Itaquera. O atacante que já declarou amor ao alvinegro, teve sua rede social inundada de mensagens dos corintianos. Alguns agradeceram pelos serviços prestados, enquanto outros pediram homenagens durante a partida. No entanto, o reconhecimento espontâneo das arquibancadas não será privilégio exclusivo de Sheik.

A Jovem Pan relembra alguns episódios de ídolos exaltados na volta à antiga casa como adversários. Marcelinho, Edmundo e Ronaldinho Gaúcho são alguns craques que sentiram o carinho especial da massa. Confira:

Uh, Marcelinho!

Estadão Conteúdo

Marcelinho Carioca deixou o Corinthians de uma forma não muito amigável em 2001. Após algumas passagens por Santos, Gamba Osaka, Al Nassr, Vasco e Ajaccio, o “Pé de Anjo” voltou ao Pacaembu pelo Brasiliense, na 29ª rodada do Campeonato Brasileiro 2005. A partida terminou com a vitória do alvinegro por 3 a 2, e após o apito final mais de 30 mil vozes gritaram“Uh, Marcelinho, Uh, Marcelinho!”. O meia não se conteve, subiu no alambrado e fez juras de amor ao ex-clube.

Au, Au, Edmundo é animal

Edmundo marcou 99 gols, atuou em 223 partidas e conquistou cinco títulos com a camisa do Palmeiras. Foi no Verdão que o atacante ganhou o apelido de “animal”. Em 2005, dez anos após ter deixado o clube, o camisa 7 retornou ao Palestra Itália, desta vez com a camisa do Figueirense. Mesmo com um público pequeno, cerca de 4 mil pessoas, a torcida não esqueceu do ídolo e antes de a bola rolar entoou: “au, au, Edmundo é animal!”. O atacante marcou dois gols no empate por 2 a 2 e não comemorou nenhum. Ao final, retribuiu o carinho das arquibancadas vestindo a camisa palmeirense.

Au, Au, Edmundo é….bacalhau

Se jogando em São Paulo o craque Edmundo foi o animal, no Rio de Janeiro, mais precisamente no Vasco, ele virou “Bacalhau”. E foi com esse grito que a torcida do Cruz-Maltino recebeu o atacante no embate Vasco 3 x 0 Palmeiras, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro 2006. A emoção tomou conta de Edmundo que não conteve as lágrimas antes da partida. O jogador ainda desperdiçou um pênalti no segundo tempo e levou São Januário ao delírio. “Ah, é Edmundo!”.

Drogba legend

Didier Drogba é uma lenda. A bandeira é marca registrada nos jogos do Chelsea, em Stamford Bridge. A frase ilustra bem o verdadeiro sentimento do torcedor dos Blues em relação ao atacante. O marfinense vestiu a camisa do clube londrino por oito temporadas e levantou 14 troféus, entre eles a Liga dos Campeões 2011-2012. Em 2014, já pelo Galatassaray-TUR, o atacante voltou ao estádio pelas oitavas de final da Liga dos Campeões e recebeu uma chuteira de prata, além de ser aplaudido de pé pela torcida.

Bruxo do Camp Nou

Ronaldinho Gaúcho só não fez chover nos cinco anos em que esteve em Barcelona. Eleito por duas vezes o Melhor do Mundo (2004 e 2005), o “Bruxo” também deu ao clube catalão uma Liga dos Campeões (2006-2006) e outras quatro taças. Em 2010, já pelo Milan, o camisa 10 pisou novamente no Camp Nou, durante uma partida de pré-temporada do troféu Joan Gamper. Já na entrada em campo ele pode sentir o carinho dos barcelonistas que cantaram o seu nome. Ao final, recebeu mais honrarias do capitão Puyol.

Super Frankie

O meia Frank Lampard dedicou 13 anos da sua vida ao Chelsea. O jogador se tornou o maior artilheiro da história do clube com 211 gols marcados, além de ter levantado 13 canecos. Por isso, nada mais justo que recebesse tratamento “vip” no seu retorno ao Stamford Bridge. Em 31 de janeiro de 2015, vestindo a camisa do Manchester City, Lampard pisou no estádio como visitante. Ovacionado em todos os momentos, o meia entrou apenas no segundo tempo do empate por 1 a 1, pelo Campeonato Inglês. No final, “Super Frankie” ainda deu uma volta olímpica para retribuir o carinho dos fãs.

Volta, Casão!

Reprodução

Em 1993, Corinthians e Flamengo se enfrentaram no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. A equipe paulista venceu por 1 a 0, gol de Rivaldo, mas a partida ficou marcada mesmo pelo reencontro de Casagrande com o Timão. O atacante rubro-negro, revelado pelo Corinthians, esperava uma recepção hostil, mas acabou ovacionado pela torcida que em coro pediu: “Volta, Casão, seu lugar é no Timão”.