Após dois meses internado, última vítima de incêndio no CT do Flamengo recebe alta

  • Por Jovem Pan
  • 13/04/2019 18h00
Reprodução TwitterJhonata Ventura teve 30% do corpo atingido por queimaduras

Jhonata Ventura, atleta das categorias de base do Flamengo, que ficou ferido no incêndio que atingiu o Ninho do Urubu, centro de treinamento do clube rubro-negro, recebeu alta médica neste sábado (13). O jovem de 15 anos deixou o hospital pouco mais de dois meses depois da tragédia que ocasionou a morte de dez adolescentes.

Jhonata estava internado em um hospital particular desde 8 de fevereiro, após sofrer queimaduras em 30% do corpo no incêndio. Ele terá de seguir uma dieta restrita em sua recuperação, principalmente em função da pancreatite medicamentosa com a qual foi diagnosticado na última semana.

O jogador, que deixou o hospital rapidamente em virtude do risco de se expor ao sol, estava acompanhado da família, de seu empresário e de um médico do Flamengo. Ele foi liberado para ir para casa mesmo que não esteja plenamente recuperado da pancreatite, pois os médicos entendem que a saída pode ajudar na recuperação no tratamento das queimaduras.

O jovem chegou a ser transferido do quarto para uma unidade do Centro de Terapia Intensiva no começo da semana passada por conta de dores abdominais, apresentadas depois da cirurgia reparadora no braço direito e na orelha direita a que foi submetido. Ele foi diagnosticado com pancreatite, mas se recuperou bem e retornou para o quarto dias depois.

Além de Jhonata, Cauan Emanuel e Francisco Dyogo, todos de 15 anos, sobreviveram ao incêndio no Ninho do Urubu. Os dois já retornaram à rotina de treinos e jogos na base do time rubro-negro. Outros 13 garotos conseguiram escapar das chamas com vida e sem problemas graves. As famílias dos mortos ainda estão na Justiça pedindo indenizações junto ao clube.

Com informações de Agência Estado