Arrependido, “Gato da Copinha” tenta recomeço e não esquece “coração imenso” de Vampeta

  • Por Carlos Manoel/Jovem Pan
  • 22/01/2018 08h12
Reprodução FacebookO zagueiro Heltton Matheus pode voltar aos gramados a partir do próximo dia 8

Há um ano, Paulista e Batatais se enfrentavam na Copa São Paulo de Futebol Júnior. O duelo valia vaga para a decisão da competição, que é considerada a mais importante do futebol de base do país. O time de Jundiaí, que havia vencido todos os jogos disputados até aquela fase, não teve dificuldades para golear o adversário: 5 a 1.

No entanto, horas depois de garantir a classificação para a decisão, a festa deu lugar a uma surpresa desagradável: o zagueiro Brendon havia falsificado seus documentos para participar da competição e o caso veio à tona. Brendon Matheus Araújo Lima dos Santos, de 19 anos, se chamava Heltton Matheus Cardoso Rodrigues e tinha 22 anos. Com a denúncia confirmada, o Paulista de Jundiaí acabou sendo eliminado e deu lugar ao Batatais na final – o Corinthians viria a ser campeão ao vencer o duelo pelo placar de 2 a 1.

O recomeço

Heltton, o pivô do caso, ganhou a alcunha de “Gato da Copinha” e teve seu rosto estampado nos jornais e programas esportivos. Passou a ser julgado e achincalhado pelos torcedores. O sonho de se tornar jogador de futebol se transformou em pesadelo, até que Vampeta, presidente do Audax, se ofereceu para ajudá-lo.

Heltton, jogando com o nome de Brendon, ajudou o Paulista a chegar nas semifinais da Copa São Paulo de 2017

Hoje, prestes a retornar aos gramados, Heltton olha para trás, lamenta o episódio que prejudicou a ele e seus antigos companheiros e tira lições importantes para seguir a carreira.

“Foi um período difícil, pois achei que não poderia voltar a jogar. Mas o Vampeta me ofereceu essa oportunidade. Uma oportunidade de agir da forma correta e poder realizar o meu sonho. Cometi um erro, reconheci, paguei por isso e hoje me considero digno a seguir. Atravessei esse período e agora tenho uma nova etapa pela frente”, disse Heltton com exclusividade à Jovem Pan.

A punição do zagueiro chega ao fim no próximo dia 8. Até lá segue treinando com o elenco do Audax, que se encontra na Série A2 do Campeonato Paulista. E Heltton acredita que poderá ajudar o time de Osasco a voltar para a elite Estadual, já que durante a suspensão se manteve em ação disputando a Taça Paulista de Futebol, campeonato promovido pela Liga Nacional de Futebol.

“Foi uma experiência muito boa para mim, já que além do treino, pude manter o ritmo de jogo”, lembrou o zagueiro, que ajudou o Esporte Clube Vai-Vai, time que leva o nome da escola de samba mais vitoriosa do Carnaval de São Paulo. “Fizemos uma grande campanha e acabamos sendo campeões”, completou Heltton, que chegou ao time por intermédio de Vampeta.

Pelo Esporte Clube Vai-Vai, Heltton conquistou a Taça Paulista de Futebol

O arrependimento

O zagueiro do Audax revelou que durante a suspensão, uma das preocupações que passou por sua cabeça era em relação a aceitação dos torcedores quando retornasse aos gramados. No entanto, Heltton garante que já superou este e outros receios, graças ao apoio da família, amigos e, inclusive, dos antigos companheiros do Paulista de Jundiaí.

“Mantenho o contato com alguns jogadores, pois acho que quando a amizade é verdadeira, podemos contar com a pessoa sempre que precisarmos. E foi isso que aconteceu. Foi um baque, um choque que sofri. Infelizmente, acabei desapontando a muitos, mas surpreendentemente, alguns conseguiram compreender e, inclusive, me ajudaram a superar aquele momento”, relembrou.

Quem também ajudou Heltton a dar a volta por cima foram os novos companheiros de Audax. Segundo o zagueiro, ele foi bem aceito no grupo e os jogadores mais experientes do elenco lhe ajudaram a superar as adversidades causadas pelo episódio que se envolveu na Copa São Paulo de Futebol Júnior.

“Eu tenho muita facilidade em me socializar. E aonde eu vou, sou bem quisto. Aqui no Audax não seria diferente. É um grupo muito bom, com jogadores excepcionais. Muitos conselhos foram dados pelos novos companheiros. Eles estão sempre dispostos a me ajudar e apoiar. Estou fazendo grandes amigos em Osasco”, afirmou.

O apoio

Vampeta, pentacampeão mundial com a Seleção Brasileira, ídolo de uma das maiores torcidas do país, não mediu esforços para ajudar Heltton quando o caso veio a tona. O zagueiro se considera grato ao ex-jogador e presidente do Audax pela oportunidade oferecida e também pelos conselhos dados ao longo do ano.

“O Vampeta é dono de um coração imenso, uma pessoa excepcional. Eu tenho muito que agradecer a ele, pois se estou aqui é devido a sua ajuda e ao seu apoio. A amizade com o Vampeta é algo verdadeiro, pois ele me ajudou em troca de nada. E hoje em dia são poucas as pessoas que estão dispostas a fazer isso por alguém”, disse.

Pentacampeão mundial, Vampeta foi o responsável por ajudar Heltton

O zagueiro espera agora poder retribuir dentro de campo todo o incentivo recebido fora das quatro linhas. Ele conta que as expectativas são as melhores possíveis. “Estou muito confiante em relação a proposta de trabalho da comissão técnica. Acho que a gente tem muito a oferecer para a torcida. O Audax é uma instituição de grande porte e é assim que nós vamos nos comportar”.

O futuro

Além de tentar levar o Audax à elite do futebol paulista novamente, Heltton espera dar sequência a sua carreira e alcançar grandes objetivos, como vestir a camisa da Seleção Brasileira. Dedicação é algo que não lhe falta, garante o zagueiro, que vem treinando forte para buscar seu espaço no time do técnico Luciano Quadros.

“Procuro sonhar grande e correr atrás daquilo que acredito. Para isso, tenho que trabalhar muito. Independente das circunstâncias, acho que nada resiste ao trabalho. Então, trabalhando, dedicando, buscando e Deus nos abençoando, creio que as coisas podem se realizar sim. Vou trabalhar em prol daquilo que eu acredito”, garantiu.

O retorno de Heltton aos gramados pode acontecer no dia 11 de fevereiro, quando o Audax recebe em casa, no estádio José Liberatti, o São Bernardo, pela sexta rodada da Série A2 do Paulistão.

Heltton treina forte com a equipe do Audax para disputar a Série A2 do Paulista