Artilheiro da última Série B, Dagoberto revela que vai se aposentar no fim do ano: ‘O futebol te suga’

  • Por Jovem Pan
  • 14/06/2019 17h58
Tiago Caldas/Estadão ConteúdoDagoberto tem 36 anos e foi o artilheiro da última edição da Série B com 17 gols

Pentacampeão brasileiro e artilheiro da última edição da Série B, Dagoberto vai se aposentar em dezembro. A revelação foi feita em entrevista exclusiva ao repórter Giovanni Chacon, da Rádio Jovem Pan. O atacante de 36 anos, que atualmente defende o Londrina, declarava-se ao São Paulo, clube no qual conquistou dois títulos nacionais, quando abriu o coração e contou que irá pendurar as chuteiras ao fim da temporada.

“Sou um cara realizado, que jogou em grandes clubes e que, daqui a pouco, está chegando aos finalmentes. Quem sabe no fim de ano… Já tenho conversado com a minha família e vou até dar uma notícia em primeira mão aqui, vocês serão os primeiros a escutar… Eu devo ir até o fim do ano e aí vou encerrar (a carreira) e fazer outras coisas da minha vida”, afirmou.

O jogador, que tem negócios no ramo alimentício, disse ainda que não pretende trabalhar no futebol depois que se despedir dos gramados.

“Eu quero sair totalmente (do futebol). Tenho uma hamburgueria, a Fábrica Gourmet, em Curitiba, e nós estamos expandido para cá, trazendo para Londrina. Temos muitos convites para levar a outros lugares, também. E pô… Vou jogar um golfe, um futevôlei… Preciso aproveitar, ter o meu tempo. Eu agradeço muito a Deus por tudo o que o futebol me proporcionou, mas, ao mesmo tempo, ele te suga. Então, estou chegando a um momento em que preciso curtir o outro lado com a minha família. O que fica é a nossa história, e ela está aí para ser contada.”

E história é o que não falta a Dagoberto. Revelado pelo Athletico-PR em 2001, o atacante foi campeão mundial sub-20 com a Seleção Brasileira em 2003 e, após 18 anos de carreira, ocupa um lugar no rol dos jogadores mais vitoriosos do futebol nacional. Títulos de Campeonato Brasileiro, por exemplo, são cinco: um pelo Athletico-PR (2001), dois pelo Cruzeiro (2013 e 2014) e dois pelo São Paulo (2007 e 2008).

O clube tricolor, por sinal, é aquele pelo qual Dagoberto nutre maior carinho. “Foram cinco anos muito bons no São Paulo. Muita gente questiona a minha saída, mas eu recebi uma proposta de cinco anos do Inter, e naquele momento, o São Paulo não iria me dar isso. Mas foi uma saída muito tranquila, bem de boa, mesmo. O São Paulo é um clube fantástico, que eu levo para o resto da minha vida, pelo qual eu tenho um carinho gigantesco. O sentimento que a torcida tem por mim e que eu tenho por ela é o que mais me encanta”, descreveu.

O experiente atacante, que também passou por Internacional, Vitória e Vasco, arriscou-se no futebol dos EUA em 2017 e voltou ao Brasil no ano passado para uma experiência inédita: defender o modesto Londrina na Série B. E o desempenho foi fantástico. Autor de incríveis 17 gols em 19 jogos, Dagoberto brilhou e por pouco não liderou o time paranaense a um surpreendente acesso à elite nacional – o Londrina flertou com uma vaga no G-4 na reta final da Série B, mas terminou a competição no oitavo posto, a cinco pontos do último time a subir à Série A.

Em entrevista à Jovem Pan em fevereiro, o jogador, que sempre teve uma personalidade forte, polemizou e disse que, pelo nível atual do futebol nacional, jogaria “fácil”em qualquer time do País. Em 2019, ele entrou em campo apenas quatro vezes e anotou um gol.