Athletico e Ceará estreiam no Brasileirão com goleadas sobre Vasco e CSA

  • Por Jovem Pan
  • 28/04/2019 19h10
Miguel Locatelli/ @AthleticoPRMarco Ruben fez um dos 4 gols do Athletico

Athletico e Ceará estrearam com tudo no Campeonato Brasileiro. O Furacão não deu chances para o Vasco e goleou por 4 a 1 em casa. Já o time alvinegro fez 4 a 0 em outra equipe nordestina, o CSA.

O Athletico abriu o placar logo aos dois minutos. Marco Ruben recebeu dentro da área, mas furou no momento do chute. Bruno Guimarães apareceu para completar para o gol de Alexander, de apenas 19 anos, que fazia a sua estreia.

O Vasco sentiu o gol e demorou a se reencontrar na partida. Do meio para frente, os cariocas tiveram dificuldades para trocar passes e conseguiram assustar apenas aos 28 minutos em chute de fora da área de Marrony, que passou longe da meta de Santos.

No final do primeiro tempo, o Vasco mudou o posicionamento, abriu mão do esquema com três zagueiros com uma alteração tática e conseguiu chegar mais no campo de ataque. Mais acionado, Maxi López colocou Marrony em velocidade de frente para o gol, mas Santos caiu bem para evitar o chute.

Em seguida, aos 42 minutos, Ricardo Graça cabeceou e obrigou boa defesa de Santos. A bola ia sobrando para o centroavante argentino, mas a defesa atleticana apareceu para cortar em cima da linha, impedindo a finalização.

O Vasco, no entanto, seguia dando espaços em contra-ataques. Nikão e Jonathan haviam tentado, mas Marco Ruben, aos 43 minutos, aumentou a vantagem do time paranaense. O camisa 9 aproveitou rebote de cabeçada de Renan Lodi que acertou a trave e completou para o gol.

Veio o segundo tempo e o Athletico-PR seguiu dominando e aproveitando os espaços deixados pelo time carioca. Aos seis minutos, o árbitro chegou a marcar pênalti em Lodi, mas depois de analisar no vídeo (VAR) voltou atrás da marcação. Mas os paranaenses não desistiram. Em menos de um minuto, Marco Ruben teve duas grandes oportunidades. Primeiro, ele cabeceou para grande defesa de Alexander e depois deu nova testada, desta vez para fora, após cruzamento de trivela de Nikão.

Aos 20 minutos, o Athletico-PR ampliou. Depois de cobrança de falta da direita, Rony desviou de cabeça e Werley, no meio do caminho, colocou contra o próprio gol. O Vasco ainda tentou reagir e obrigou Santos a fazer grande defesa em cabeçada de Marrony, mas os paranaenses seguiram dominantes e em ritmo acelerado. Em contra-ataque, Tomás Andrade e Marcelo Cirino apareceram para finalizar, mas erraram a meta.

Na terceira chance, Nikão transformou o placar em goleada. Rony ganhou na velocidade de Werley e cruzou na medida para o meia-atacante escorar para o fundo das redes aos 40 minutos. O Vasco ainda conseguiu descontar no final com Bruno César, aos 43 Depois de bola ajeitada de Marrony, o meia soltou o pé e venceu Santos.

Nesta quarta-feira, o Vasco recebe o Atlético-MG, às 21h30, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro. No mesmo horário, o Athletico-PR visita o Fortaleza, na Arena Castelão, em Fortaleza

Goleada do Ceará

Sem dificuldades, o Ceará estreou com o pé direito no Campeonato Brasileiro. No duelo nordestino contra o CSA, goleou por 4 a 0, na Arena Castelão, em Fortaleza. O confronto marcou o retorno dos alagoanos à elite do futebol brasileiro após 32 anos E também a estreia do técnico Enderson Moreira, ex-Bahia, no lugar de Lisca no clube cearense.

Curiosamente, a última partida do CSA na Série A foi justamente diante do Ceará, em 1987, quando os cearenses venceram por 2 a 1, em Fortaleza. Inclusive, o time alvinegro manteve o tabu de 17 anos sem derrota para os alagoanos. A última vez que isso aconteceu foi em um 3 a 2, pela Copa do Brasil de 2002. Escrita mantida e alívio para o lado alvinegro após a crise instaurada pela eliminação na Copa do Nordeste e vice do Estadual diante do arquirrival Fortaleza.

Com a bola rolando, o Ceará dominou o CSA e fez 2 a 0 logo no primeiro tempo. Aos 19 minutos, Samuel Xavier cruzou e o centroavante Ricardo Bueno testou para o gol. Depois, aos 33, Leandro Carvalho invadiu a área, passou por Luciano Castán e finalizou na saída do goleiro João Carlos para marcar o segundo gol.

Os primeiros 45 minutos também foram marcados pelo uso do VAR (árbitro de vídeo). Aos 38 minutos, Carlinhos derrubou Leandro Carvalho na área e o árbitro marcou pênalti. O juiz pediu auxílio do vídeo e voltou atrás da decisão. Depois, aos 49, João Carlos saiu da área e derrubou Samuel Xavier. Primeiro aplicou o cartão amarelo, mas depois recorreu ao vídeo, cancelou o cartão e aplicou o vermelho ao camisa 1 do CSA. O time alagoano ficou com um jogador a menos.

Na etapa final, o Ceará seguiu melhor em campo e chegou ao terceiro e quarto gols. Aos 35 minutos, Ricardo Bueno ajeitou para o lateral-esquerdo João Lucas, que finalizou no canto do goleiro Jordi. Pouco depois, aos 44, Ricardo Bueno finalizou, Diogo Silva deu rebote e o próprio centroavante deu números finais ao confronto.

O Ceará volta a campo nesta quarta-feira para enfrentar o Cruzeiro, às 19h15, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. No mesmo dia, o CSA recebe o Palmeiras, às 16 horas, no estádio Rei Pelé, em Maceió.

Com Estadão Conteúdo