Atlético-MG empata com Chapecoense em jogo emocionante e completa 3 jogos sem vencer no Brasileirão

  • Por Estadão Conteúdo
  • 02/06/2018 18h32
Bruno Cantini / AtléticoRóger Guedes fez gol e se isolou como artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 6 gols

Depois de dois confrontos pelas oitavas de final da Copa do Brasil sem balançar as redes, Atlético-MG e Chapecoense fizeram uma partida de muitos gols neste sábado. Em duelo válido pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, o empate por 3 a 3 foi melhor para os catarinenses, que jogaram a maior parte do tempo com um jogador a menos – Leandro Pereira foi expulso – e conquistaram o segundo ponto fora de casa na competição. Os mineiros lamentaram o resultado, que deixa a o time há três partidas sem vencer no Brasileirão. Com a igualdade, a equipe do técnico Thiago Larghi alcança 14 pontos e assume provisoriamente a sétima posição da competição. Já os catarinenses foram a 10 pontos, na 13ª colocação.

A Chapecoense começou bem a partida e abriu o placar aos 19 minutos do primeiro tempo. Canteros cobrou escanteio, Wellington Paulista desviou e Leandro Pereira apareceu na segunda trave para empurrar para as redes. Mas não deu tempo de comemorar. Aos 20, o Atlético empatou. O chute fraco de Róger Guedes serviu de assistência para Ricardo Oliveira, que tocou na saída do goleiro Jandrei.

Em casa e com maior posse de bola, os mineiros ampliaram com um pênalti contestado pelo adversário. Em escanteio, Wellington Paulista derrubou Gabriel na área e o árbitro apontou falta. Fábio Santos bateu e fez aos 35.

Dois minutos depois, Leandro Pereira levantou demais o pé numa dividida, recebeu o segundo cartão amarelo, foi expulso e deixou a Chapecoense com um jogador a menos. A partir daí, só deu Atlético-MG. Mas foi o time do técnico Gilson Kleina que chegou ao empate, em bela cobrança de falta de Arthur, já nos acréscimos da primeira etapa.

No segundo tempo, a pressão do Atlético-MG aumentou quando o atacante Erik entrou no lugar do zagueiro Gabriel, pois a Chapecoense pouco avançava com apenas Wellington Paulista à frente.

Com o time todo no ataque, o gol não demorou a sair. Aos 13, Róger Guedes recebeu na esquerda, dentro da área. Puxou para o meio e bateu no cantinho para fazer 3 a 2. O atacante é o artilheiro da competição, com seis gols.

Mas, outra vez, quando o alvinegro era melhor, a Chapecoense empatou aos 19. Após vacilo da zaga, Fábio Santos cometeu pênalti em Arthur. Wellington Paulista bateu com paradinha, sem chance para o goleiro Victor.

A equipe do técnico Thiago Larghi buscava da vitória a todo custo. Muitas vezes de forma atabalhoada. E, com a defesa desarrumada, sofria com contra-ataques. A Chapecoense parou as investidas do rival com faltas. No fim do jogo, Cazares chutou de longe e a bola bateu na mão do defensor, para reclamação geral atleticana. O árbitro marcou apenas escanteio. Final: 3 a 3.

Na sequência do Brasileirão, o próximo confronto do Atlético será o clássico contra o América-MG, quinta-feira, às 21h, no estádio Independência, com mando do adversário, pelo Brasileiro. A Chapecoense visita o Vitória quarta-feira, às 19h30, no Barradão.