Atlético-PR inicia busca pelo quarto título brasileiro na Copa Sul-Americana

  • Por Jovem Pan
  • 04/12/2018 17h45 - Atualizado em 04/12/2018 17h55
Divulgação ConmebolAtlético-PR, do atacante Pablo, busca o seu primeiro título continental da história

Junior e Atlético-PR vão começar a decidir o título da Copa Sul-Americana na noite desta quarta-feira (5), no estádio Metropolitano de Barranquilla, na Colômbia. Título inédito para ambas as equipes e que, caso seja conquistado pelo Furacão, seria apenas o quarto do Brasil na história da competição continental de clubes.

Criado em 2002 para substituir as extintas Copa Mercosul e Merconorte, o torneio foi vencido pelo Internacional, em 2008, que superou o Estudiantes, da Argentina, São Paulo, em 2012, que levou a melhor sobre o Tigre, da Argentina, e Chapecoense, em 2016, que foi declarada campeã após a tragédia aérea envolvendo a delegação da equipe.

Trajetória

A final da Copa Sul-Americana começa após o término do Campeonato Brasileiro, em que o time paranaense terminou na sétima colocação, fora da zona de classificação para a próxima edição da Libertadores da América. O desempenho, porém, atraiu holofotes para os comandados de Tiago Nunes, que alcançaram a segunda melhor campanha após a Copa do Mundo.

Lanterna na competição nacional de pontos corridos antes da realização do Mundial, o Atlético-PR fez 26 partidas disputadas e anotou 48 pontos, em 14 vitórias, seis empates e seis derrotas. A marca só não foi superior à do campeão Palmeiras, que anotou 61 pontos em 78 disputados no mesmo período.

Na Copa Sul-Americana, o Furacão deixou para trás o Newell’s Old Boys, da Argentina, na primeira fase e o Peñarol, do Uruguai, na segunda. Nas oitavas de final, o time paranaense passou pelo Caracas, da Venezuela, antes de encarar e levar a melhor sobre o Bahia, nas quartas de final e o Fluminense, na semi.

Destaques

Para o jogo desta quarta, o Furacão viajou com todos os jogadores disponíveis. Ao todo, 22 jogadores foram relacionados, sendo que quatro serão cortados. O grande nome da equipe é Pablo, autor de 12 gols no Brasileirão. Na Copa Sul-Americana, o atacante balançou a rede três vezes.

O goleador do Atlético-PR no torneio é o meia Nikão, que marcou em quatro oportunidades, uma a menos que o meia colombiano Nicolás Benedetti, do Deportivo Cáli, líder da tabela de classificação – o argentino Nicolás Fernández, do Defensa y Justicia, e o meia venezuelano Diomar Díaz, do Caracas, também têm quatro gols.

Outros destaques da equipe comandada por Tiago Nunes são o goleiro Santos, o jovem lateral-esquerdo Renan Lodi, um dos destaques do Campeonato Brasileiro, além dos meias Lucho González e Raphael Veiga, emprestado pelo Palmeiras. Todos os quatro deverão estar entre os titulares da primeira partida da decisão.

Com informações de EFE